{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 30 de maio de 2016

A disputa política distorcendo valores.




Por: Isabela Niella. Curtam nossa fanpage: Apogeu do Abismo. #apogeudoabismo

Eu sou uma prova viva de que, nos últimos tempos, nós brasileiros estamos tão focados em discutir quem tem mais razão, com relação as questões políticas, que ultrapassamos os limites da coerência e do respeito! Gente, o que está acontecendo? Somos uma nação ou somos torcidas distintas? Cada um torcendo por seu lado e torcendo o nariz para o outro! E os discursos? “São massa de manobra!”, “comandados pela elite branca!”, “bolsa família é para parasitas!”, “foram comprados com pão e mortadela”, “coxinhas!”, “petralhas!”...
Ufa! Quase decaí também! Tenho minhas convicções (que agora não vêm ao caso), mas tenho evitado e vigiado ao máximo para que no lugar de opinar e repassar informações que ache importantes, eu não cometa os mesmos deslizes que tenho visto amigos e parentes cometerem.
Respeito é bom, e todos nós gostamos e necessitamos. E reclamar, xingar, ofender quem quer que seja somente por ter opinião diferente da nossa é no mínimo falta de respeito! E nem estou falando dos preceitos cristãos que a maioria diz ter e não pratica.
Será mesmo que a minha verdade é mais verdadeira que a sua? Será que cada um não tem um pouco de razão nesse ou naquele quesito? As minhas experiências contam mais que a experiência do colega, do amigo ou do irmão? Desde que o mundo é mundo e o ser humano passou a se comunicar e viver em sociedade que sempre existiram aqueles com ideias e pensamentos distintos. Mas por serem diferentes estão errados? Eles se tornam a encarnação do mal e não merecem ser considerados?

Acredito que esteja passando da hora de todos pararem para refletir no que é realmente importante para nosso país e tomarem uma postura digna, no qual o todo se torne prioridade em detrimento do individual. Não será o político ou partido A ou B que fará o “milagre” da prosperidade econômica e mudará o panorama atual de nosso país, mas sim, uma conscientização geral de que todos somos responsáveis pelo engrandecimento do Brasil e que as nossas atitudes individuais, unidas ao conceito de respeito ao próximo, valorização das atividades laborativas e educacionais, cumprimento das leis, associadas à valorização do ser humano em suas necessidades básicas, isso sim fará com que nosso país saia desse pesadelo econômico e de ideias. No mais, precisamos pôr em prática os nossos conceitos religiosos e filosóficos e não deixá-los apenas para as cerimônias e cultos, esquecendo-os na vida prática. E para quem acredita que não pode fazer nada por não ser uma pessoa influente, culta ou rica, eu digo que a oração e os bons pensamentos podem inspirar aqueles que estão em posições sociais melhores e mais influentes e também digo que toda a ajuda é bem vinda e necessária.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

4 comentários:

  1. Excelente texto da Isabela Niella (@isabelaniella)!
    Realmente, a Nação hoje em dia vê política como campeonato de futebol. A mesma está tão contaminada pela corrupção que nós eleitores sentimos que erramos todas as vezes que votamos, independente do candidato escolhido.
    "Um voto é como um rifle: sua utilidade depende do caráter de quem usa." (Theodore Roosevelt, ex- presidente americano)

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela excelente reflexição. O brasileiro se tornou um "homem sem fé," como na passagem biblica. Eu quero ter, ainda, credibilidade pelo nosso país, mas está muito difícil. Acredito que se nossas Leis mudassem para nao aliviar mais vagabundos de ternos e de baseados seriamos um País realmente sério e muito acreditado. Nada mais tenho!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço por sua participação expondo sua opinião. Grata

      Excluir