{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Lançamentos literários de novembro pela Editora Rocco.





Autor: Anne Rice
Tradução: Alexandre D’elia
Preço: R$ 54,50
508 pp. | 16x23 cm
ISBN: 978-85-325-2979-4

Após um intervalo de mais de dez anos o vampiro Lestat, astro maior das Crônicas Vampirescas, está de volta com um mistério: uma voz em sua cabeça que o atormenta, incitando-o a fazer coisas que ele não deseja. Ao mesmo tempo, ao redor do mundo, se espalham relatos de que irmandades inteiras de mortos-vivos estão sendo aniquiladas.
Essa mesma voz misteriosa vaga pelas mentes de outros imortais convencendo antiquíssimos bebedores de sangue, que repousam há séculos sob a terra, a se levantarem para destruir seus iguais. A voz joga os anciões contra os jovens e uns contra os outros, alimentando-se da paranoia. Mas quem é a voz? Quem está ameaçando todo o mundo dos vampiros? Por quê? E o que fazer a respeito dela? Essa é a questão que preocupa a todos os personagens e dá o rumo da história em Príncipe Lestat.
De Nova York o pequeno Benji Mahmoud, pertencente à mesma irmandade que Armand e Louis, transmite em seu programa de rádio, e pela internet, suas mensagens de alerta: “fiquem longe dos anciões. Protejam-se dos anciões”, ao mesmo tempo que pergunta: “onde estão os anciões? Onde está Marius? Onde está Lestat? E Maharet? Por que não nos protegem?”
Reunindo todos os lendários personagens dos livros anteriores em uma amarração impressionante da trama, Príncipe Lestat traz uma ameaça tão grande quanto a que vimos em A Rainha dos Condenados, pondo em risco a própria existência dos vampiros. Assim como antes, todos colocam suas esperanças no príncipe moleque Lestat.

Passando por Miami, Paris, Florença e cidades da Ásia, desta vez a autora trouxe partes importantes da narrativa para o Brasil, tornando o Rio de Janeiro e a Amazônia seus cenários. Anne Rice mantém-se fiel ao seu já conhecido estilo romântico e gótico e aproveita para elucidar vários aspectos de sua própria mitologia com explicações há muito aguardadas pelos leitores, como as verdadeiras origens da Talamasca e a história de Magnus, o criador de Lestat. Personagens que haviam sido apenas brevemente citados no passado recebem nomes e vida próprias nesta nova obra, tão esperada pelos amantes de vampiros do mundo todo.

Roube como um artista - o diário. Um caderno de anotações para um cleptomaníaco.

Autor: Austin Kleon
Tradução: Tiago Lyra
Preço: R$ 29,50
224 pp. | 15x20 cm
ISBN: 978-85-325-3013-4

“Roube como um artista, não como um bobalhão.” Esta é a proposta de Austin Kleon para quem deseja se tornar um “cleptomaníaco criativo”, ou simplesmente se libertar do fardo de tentar ser completamente original e acolher as influências que estão por aí para criar e desenvolver as próprias ideias, trabalhar e viver de forma mais criativa. Afinal, explica o autor, “Tudo se baseia no que veio antes, e toda nova ideia é apenas um mashup ou um remix de uma ou várias ideias anteriores”. Não é à toa que a máxima de Pablo Picasso “Arte é roubo” é uma das epígrafes de Roube como um artista: O diário – Um caderno de anotações para cleptomaníacos, que chega às livrarias em novembro pela Rocco.

Depois de Roube como um artista, um manifesto sobre a criatividade irreverente e repleto de dicas para ativar o potencial criativo do leitor, Kleon, que é escritor e artista gráfico, oferece agora, em Roube como um artista: O diário, um verdadeiro livro de atividades (ou caderno de anotações) para o leitor registrar todo tipo de observação sobre ele mesmo e sobre o mundo e as pessoas a sua volta, formando assim um vasto panorama de seus pensamentos, gostos, interesses, dificuldades e... de suas influências.

São mais de 200 páginas de exercícios – ou brincadeiras, para quem prefere olhar por esse lado – que estimulam o autoconhecimento e a criatividade: por exemplo, listar coisas que você tem vontade de aprender e tudo o que o assusta; registrar seus sonhos todas as manhãs; reescrever sua citação favorita de maneiras diferentes; desenhar no escuro; escrever uma carta para alguém que você odeia (e tentar fazê-lo rir); roubar o título de um livro que você nunca leu e escrever sua própria história com ele; imaginar diálogos para cenas de programas de TV ou para histórias em quadrinhos; fazer colagens com jornais e materiais encontrados na lixeira.

O desafio é fazer um exercício por dia. Inevitavelmente, o leitor vai buscar suas referências para cumprir as tarefas e cavoucar ideias e talentos por vezes adormecidos. Ao final, “Você estará pronto para olhar para as suas influências e sua vida cotidiana como matéria-prima para o seu trabalho. Você estará pronto para pegar o que roubou, transformá-lo em seu próprio trabalho, e liberá-lo novamente para o mundo, para que possamos roubar de você”, provoca Kleon, com o bom humor e a sagacidade que marcam sua obra. 



Autor: John Grisham
Tradução: Maira Parula
Preço: R$ 34,50
416 pp. | 16x23 cm
ISBN: 978-85-325-2980-0

O dilema é o novo livro do norte-americano John Grisham, o grande mestre dos thrillers jurídicos. Em questão de dias, a advogada Samantha Kofer muda da sofisticada Manhattan para a pequena Brady, na Virgínia, no coração dos Apalaches. Uma região rústica e brutal, onde os advogados (e todos os moradores) têm sempre uma arma à mão.
Com o apoio de Mattie Wyatt, nascida e criada no condado, e seu sobrinho Donovan Gray, a grande estrela dos tribunais locais, Sam começa o trabalho na Mountain Legal Aid Clinic, local para ajudar pessoas reais com problemas reais. E pela primeira vez na carreira tem que tratar com um juiz em um verdadeiro tribunal.
A princípio temerosa, Sam começa a se acostumar com a vida mais calma e a chance de realmente ajudar pessoas. Mas a sombra das minas de carvão paira sobre Brady. Condições desumanas de trabalho, empregadores picaretas e poluição estragam a paz dos Apalaches e mexem com a vida dos habitantes. Um mundo onde leis não são respeitadas, regras são ignoradas e a própria terra sofre.
Ali, a maioria dos processos é contra as grandes companhias mineradoras. E mesmo sem querer se envolver, Sam logo se vê no centro da ação e no meio de um dos maiores processos da história junto de Donovan. E descobre que Brady, como toda cidade pequena, tem seus segredos.

O autor já mostrou os problemas da indústria do tabaco em O júri, e da pena de morte em Câmara de gás, agora aborda a questão do meio ambiente (que também está presente em seu romance juvenil Theodore Boone – O ativista) ao mostrar o universo da mineração de carvão e suas consequências políticas, legais e para a saúde das comunidades próximas. Adicionando importantes questões ambientais e sociais a tramas jurídicas, John Grisham confirma seu talento.

Cubiculados -A história secreta do local de trabalho


Autor: Nikil Saval

Tradução: Angela Lobo De Andrade

Preço: R$ 49,50

368 pp.  16x23 cm

ISBN: 978-85-69474-01-2


De Bartleby, o escriturário, clássico de Herman Melville, à série The office, pouca coisa foi mais execrada que os escritórios, alvo de rancor e escárnio desde que, no século XIX, começaram a se inscrever em nossa geografia urbana. Até hoje, no entanto, ninguém tinha parado para narrar as origens desse lugar onde, a contragosto, muitos acabam por passar boa parte da existência. É o que Nikil Saval faz em Cubiculados, com um resultado que, em contraposição ao tema, não tem nada de burocrático. Para além de um simples registro histórico, o autor traça uma crônica saborosa sobre a evolução dos escritórios e tenta entender por que eles se tornaram a cultura profissional dominante – discutindo, com astúcia e humor, o que isso tem a dizer sobre nós.
Saval parte de um número – 93% das pessoas prefeririam outro espaço para trabalhar – e de uma cena que, captada por uma câmera de segurança, se tornou viral nas redes: um momento de fúria dentro de um escritório, no qual um homem, sem motivo aparente, lança o monitor do computador sobre o colega da baia vizinha, chuta furiosamente as divisórias e, com um bastão, golpeia com força uma impressora até ser imobilizado e incapacitado por uma arma de eletrochoque. Ninguém tem certeza sobre a credibilidade dessas imagens, mas seu sucesso é o bastante para referendar um dos comentários a seu respeito: “lá no fundo, todo empregado quer que seja verdade.”
Um dos objetivos do autor é justamente compreender a essência desse ódio ao escritório. E, para contar essa história, é preciso estar atento a uma confluência de novos tipos de edificações e profundas mudanças econômicas e sociais. Assim, mesclando o pop ao acadêmico, ele remete a Rousseau (que disse que “o homem nasce livre, mas passa a vida em cubículos”) e chega a Mad men, Dilbert e Como enlouquecer seu chefe para tratar, com muito estilo e propriedade, tanto de arquitetura quanto de negócios – dos antigos monastérios ao Vale do Silício, passando pela Revolução Industrial, a construção dos primeiros arranha-céus e a entrada das mulheres no mercado de trabalho.
Cubiculados é um livro que, apresentando uma pesquisa inédita e aprofundada, fala por intermédio de funcionários anônimos e suas máquinas de escrever, armários de arquivos, escrivaninhas e cadeiras, mas é também uma obra sobre indivíduos que procuraram modelar o escritório – física e socialmente – com o objetivo de melhorar a vida e, claro, a produtividade dos trabalhadores. Mas o maior mérito de Nikil Saval é lançar mão de um símbolo universal do tédio para produzir uma obra brilhante e coesa que, a despeito do tema, é leitura indicada até mesmo para as horas vagas e os dias de folga. 

Um cartão - Sentimentos cotidianos




Autor: Pedro

Preço: R$ 24,50

192 pp. | 16x15 cm

ISBN: 978-85-68432-43-3

“Não é poesia. Não é declaração. Não é arte. Não é mesmo.

Eu sou só um coração em um pedaço de papel.” – Pedro



“Bem-vindo ao mundo de Pedro. Que por acaso é também o mundo de muitas e muitas pessoas do bem, que lutam todo dia para deixar uma marca positiva no mundo. ”

– Bel Pesce


Uma ideia na cabeça e uma conta no Instagram. Nascia assim a página Um Cartão, que reúne postagens sobre sentimentos do cotidiano na forma de pequenos cartões ilustrados e escritos à mão na badalada rede de compartilhamento de imagens. Depois de conquistar mais de 600 mil seguidores, o projeto se transforma em livro e chega às prateleiras em um projeto editorial ousado, em formato de cartões serrilhados que podem ser lidos como uma grande coleção de tiradas inspiradoras e bem-humoradas ou destacados para serem compartilhados com os amigos ou mesmo usados na decoração.
Criada pelo jovem carioca Pedro Henrique, que de forma despretensiosa resolveu colocar no papel – e na web – seus pensamentos sobre a vida e o amor como forma de extravasar os sentimentos, a página Um cartão se transformou num grande sucesso do Instagram. Em pouco mais de um ano, Pedro coleciona mais de 20 milhões de curtidas, uma média de 20 mil a cada postagem. “Ao escrever e me dividir, me multipliquei”, diz ele, na orelha do livro. Nada mais verdadeiro para quem faz tantos corações baterem no mesmo compasso.
E esse número promete crescer ainda mais com a chegada do livro. Lançamento do selo Fábrica231, Um cartãoSentimentos cotidianos reúne 91 cartões destacáveis que vão conquistar tanto os fãs que já acompanham o trabalho do autor na internet quanto quem ainda não o conhece, com suas mensagens diretas e cheias de otimismo e com seu projeto gráfico diferenciado. Nada mal para quem escreveu em um de seus posts que “As grandes histórias começam por acaso”. 



Emoções e saúde - Um novo olhar sobre a prevenção


Autor: Gilberto Ururahy E Eric Albert
Preço: R$ 39,50
224 pp. | 16x23 cm
ISBN: 978-85-68696-19-4

Com 35 anos de carreira dedicados à Medicina Preventiva, Gilberto Ururahy é o fundador, ao lado de Galileu Assis, da Med Rio Check-up, líder brasileira em check-up médico para executivos. Em Emoções e saúde, seu terceiro livro, ele se une ao psiquiatra francês Éric Albert, dirigente do Instituto Francês de Ações sobre o Estresse (IFAS), para mostrar a importância da realização de check-ups periódicos para a manutenção da saúde e ensinar formas de gerenciar o estresse na vida cotidiana. Afinal, como diz o ditado, “é melhor prevenir do que remediar”.
Destinado a qualquer pessoa em busca de saúde e qualidade de vida, o livro é especialmente indicado para executivos, homens e mulheres, que vivem sob pressão constante. Um dos principais objetivos dos autores é apoiar os leitores na gestão de suas emoções – intimamente ligadas à saúde física. Para eles, ser fiel aos próprios sentimentos e cultivar emoções positivas são tão importantes quanto uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos regulares. E se é impossível viver sem estresse em função do excesso de demandas da vida contemporânea, é possível transformar esse estresse numa força positiva e motivadora, em vez de motor para um estilo de vida pouco saudável que abre as portas do corpo para uma série de doenças.
Emoções e saúde é dividido em sete capítulos, que explicam de forma clara e objetiva desde o funcionamento do cérebro e a maneira como lidamos com os estímulos externos e internos, passando pela relação das emoções e do estresse crônico com as doenças, até ensinar formas práticas de gerenciar toda essa gama de sentimentos e pensamentos de maneira a minimizar seus efeitos negativos sobre a saúde. Para tanto, é fundamental não só adotar um padrão de vida em que a balança trabalho/cobranças versus vida pessoal/trocas afetivas esteja em equilíbrio, mas também manter um acompanhamento médico periódico, o popular check-up, ferramenta preventiva crucial para conhecer os fatores de risco de cada indivíduo de modo a corrigi-los e evitar surpresas desagradáveis.
Ao lado do check-up, vem ganhando força ainda o Wellness Coaching, um conceito inovador baseado na parceria médico-coach que funciona como facilitador para que o paciente consiga quebrar paradigmas e transformar hábitos negativos e pouco saudáveis com o apoio não só do médico, responsável por diagnosticar possíveis problemas e propor as soluções, mas também de um profissional habilitado a ajudar esse paciente a encontrar motivação para realizar de fato as mudanças necessárias. Um passo adiante no universo da medicina preventiva e da saúde de uma forma geral.

A Bela e a Adormecida

Autor: Neil Gaiman

Tradução: Renata Pettengill
Ilustração: Chris Riddell
Preço: R$ 49,50
70 pp. | 20x27 cm
ISBN: 978-85-7980-249-2

Uma rainha disposta a decidir o próprio futuro, e a princesa que precisa de resgate não é exatamente quem parece ser. Em uma sombria e fascinante história, as mais queridas heroínas dos contos de fadas são reinventadas de maneira brilhante por Neil Gaiman, em parceria com o ilustrador Chris Riddell. Em A Bela e a Adormecida, a história de Branca de Neve se entrelaça com a da Bela Adormecida em uma incrível releitura contemporânea, acompanhado das ilustrações de Chris Riddell.
Primeiro lugar na cobiçada lista dos mais vendidos do The New York Times, A Bela e Adormecida tem projeto gráfico sofisticado, edição em capa dura e sobrecapa com papel transparente. As ilustrações de miolo são em preto e branco, mas acompanhadas de pantone dourado que dão destaque a detalhes da trama.
No livro, uma jovem rainha é informada, na véspera de seu casamento, sobre uma estranha praga que assola as fronteiras do seu reino. Um sono mágico se espalhava pelo território vizinho e ameaçava os seus domínios. Na companhia de três anões, ela abandona o fino vestido da festa, pega sua espada e armadura e parte pelos túneis dos anões para o reino adormecido. Uma viagem repleta de ação e suspense, até uma estonteante descoberta.
Um dos maiores nomes da literatura de fantasia da atualidade, admirado por várias gerações de leitores em todo o mundo, Gaiman une-se a um dos mais premiados ilustradores britânicos para criar uma obra surpreendente, uma releitura atual das duas mais conhecidas princesas, repleta de magia e aventura capaz de hipnotizar o mais exigente dos leitores.

Alma negra - Mestres da Maldição

Autor: Holly Black
Tradução: Regiane Winarski
Preço: R$ 39,50
336 pp. | 13,7x 20,7 cm
ISBN: 978-85-7980-253-9

Apesar de ter crescido em uma família de vigaristas com poderes especiais, o adolescente Cassel Sharpe está tentando agir de forma correta. Entre trabalhar para a máfia e o FBI, decidiu ficar ao lado da lei, ainda que isso tenha lhe custado a garota que amava. Depois de Gata branca e Luva vermelha, em Alma negra, livro que encerra a trilogia Mestres da Maldição, Holly Black mostra o protagonista aprendendo a conviver com suas habilidades e buscando dar um rumo para a própria vida.
Por ser um mestre da maldição de um tipo raro e poderoso, que consegue transformar objetos ou seres vivos em algo completamente diferente com um simples toque, Cassel Sharpe prefere ignorar seu dom e mantê-lo em segredo. Mas o FBI está de olho nessa habilidade: a agente Yulikova, que recrutou o rapaz, quer que ele use seus poderes para neutralizar o governador Patton, ex-namorado da mãe de Cassel e responsável por uma verdadeira caça a todos os mestres.
Paralelamente, a máfia também tem planos para o jovem Sharpe. O chefão Zacharov, pai de Lila, o grande amor de Cassel, sequestrou a mãe do rapaz e espera que, em troca da liberdade e da vida dela, o adolescente recupere um tesouro roubado há anos: o Diamante da Ressurreição. Segundo a lenda envolvendo a pedra, quem a usar se torna invulnerável. Só que a missão não é o único desafio a deixar a vida de Cassel em risco. Se quiser sobreviver, ele precisa esconder de Zacharov o trabalho para o FBI.  
E até no exclusivo colégio Wallingford, Cassel não tem paz. Além de enfrentar a frieza de Lila, ele precisa lidar com o término do namoro dos amigos Sam e Daneca, bem como descobrir o que realmente deseja a misteriosa Mina Lange. Em uma trama envolvente, Holly Black faz os leitores prenderem o fôlego a cada capítulo e torcerem para que o último livro da série Mestres da Maldição não marque também o fim de Cassel Sharpe.


Letais - Pretty Little Liars

Autor: Sara Shepard
Tradução: Fal Azevedo
Preço: R$ 32,50
320 pp. | 13,7x20,7 cm
ISBN: 978-85-7980-256-0

No décimo quarto livro da série Pretty Little Liars, Sara Shepard prova mais uma vez que as maldades de A. parecem não ter limites, assim como os segredos escondidos pelas ex-melhores amigas de Alison DiLaurentis: Spencer, Hanna, Emily e Aria. Bestseller do The New York Times adaptado para a TV, Pretty Little Liars se tornou uma febre entre os adolescentes e segue surpreendendo os fãs a cada novo livro.
Em Letais, o FBI chega às mansões da idílica Rosewood, onde as aparências, realmente, enganam. Ao pedirem ajuda à instituição para desmascarar A. e acabar de uma vez por todas com suas ameaças, Spencer, Hanna, Emily e Aria acabam vendo seus segredos mais escabrosos virem à tona. E tudo indica que chegou a hora de pagar por cada um dos erros cometidos nos últimos anos.
À medida que a verdade é revelada, as belas mentirosas veem suas vidas virarem de cabeça para baixo: Spencer é expulsa de Princeton; Hanna é afastada da campanha eleitoral e do coração do pai; Emily é levada a tomar uma atitude radical; e Aria corre o risco de ser exilada do país.
Em meio a revelações explosivas, a trama leva as garotas, uma a uma, ao fundo do poço. Mas isso parece não ser suficiente para A. Não basta perder tudo e ver suas vidas desmoronarem depois de tantas reviravoltas. A. tem um plano letal. E se ele der certo, Spencer, Hanna, Emily e Aria terão contado sua última mentira.

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário