{lang: 'en-US'}

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Vendas de ebooks devem ultrapassar as de livros impressos em três anos




Fonte: Livros e Pessoas. Comentários: Franz Lima.
Pessoas que acreditam que livro impresso é melhor, e elas tem um tanto de razão, ao menos no Brasil: em determinados lugares, ainda existe o medo de que alguém vá querer lhe roubar ao confundir um simples leitor de ebooks com um tablet, e coisas do tipo. Mas ainda assim, é cada vez maior o número de pessoas a terem um Kindle.
O fato é que dentro de poucos anos, até as editoras tenham que apostar com muito mais força nos ebooks. Uma projeção da PricewaterhouseCoopers estima que em 2018, o lucro das editoras com livros digitais já chegará a ser maior do que o valor arrecadado com a venda de livros impressos.
A revolução que a música já sofreu, e que os filmes estão precisando lidar com, chegará em breve à literatura.
Livro físico vai se tornar item de colecionador, mas a literatura, o que é realmente importante dentro de um livro, vai se tornando cada vez mais acessível.
Franz diz: as mídias digitais, em especial os e-books, são uma realidade. As vendas de CD, DVD e Blu-ray tiveram perdas sensíveis. Entretanto, um fato que deve ser observado é a nova estratégia de atração de público por parte dos editores, produtoras e gravadoras. As vendas de livros e de mídias digitais convencionais ganharam fôlego com recursos antes utilizados, tais como: extras em DVD e Blu-ray, capas atraentes e diagramação especial em livros, acessórios (ou brindes) e um acabamento especial. Resumindo, mesmo com os filmes em mkv ou outro formato compactado, mesmo com os e-books e e-readers, creio que sempre haverá espaço na estante de colecionadores ou leitores mais exigentes de livros com acabamento impecável e visual atraente.
Para reforçar o que digo, basta contemplar o sucesso da editora Darkside que segue à risca a receita de livro bonito + encadernação luxuosa + preço acessível para manter as vendas em alta.
O e-book é uma realidade que não pode ser descartada, porém é possível o convívio entre o clássico e o moderno. Adicionemos a tudo que foi dito um ponto importante: os e-books no Brasil ainda estão com preço muito elevado, o que dificulta o acesso do leitor e facilita a divulgação das versões digitais piratas.
Curta a fanpage do Apogeu: 

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário