{lang: 'en-US'}

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Receita Federal barra entrada de games importados.




Fonte: Tecmundo, com base em matéria do G1.

O Brasil está com um problema relacionado à importação de jogos – e, apesar de ter relação com os impostos, desta vez o obstáculo não é o alto preço dos títulos. Segundo o G1, a Receita Federal impediu a passagem de vários games, impedindo que eles cheguem às lojas de diversos estados.
Entre março e julho, games produzidos fora do país tiveram dificuldades na liberação porque o órgão não se decidia sobre como classificar esses produtos – como brinquedo, que é aposta da Receita Federal, ou como software, que é o pedido das distribuidoras. Isso afeta a tributação e, consequentemente, o preço dos games no Brasil.
Paraná e São Paulo seriam as regiões mais prejudicadas por causa da polêmica, que travou vários pacotes para uma inspeção geral de carga, procedimento realizado no chamado “canal cinza”, para onde vão os produtos .
O motivo para a inspeção não foi revelado, mas pode ter sido uma denúncia realizada, um estudo apresentado à Receita ou até a desconfiança do órgão por causa do aumento da chegada de games importados no país. Algumas distribuidoras consultadas pela reportagem não passaram por problemas, mas várias empresas relataram atrasos de diversos títulos.

Franz says: burocracia e polêmica que não levam a nada. Tanto zelo para 'classificar' um produto é uma clara indicação de despreparo e falta de algo mais importante a atentar. A Receita Federal é um órgão que, geralmente, trabalha com afinco para fiscalizar e evitar a entrada de produtos de ilegais, mas estamos falando sobre produtos importados legalmente, tributados e que não necessitam de tanto alarde. Para variar, o que esta notícia indica é que há interesse em aumentar o preço (já alto) dos games vindos do exterior. 
Depois reclamam da pirataria e do contrabando...
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário