{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

A charge de Chico Caruso sobre a tragédia de Santa Maria. Há graça?




Por: Franz Lima
Chico Caruso é um grande chargista, famoso e responsável por críticas inteligentes e homenagens emocionantes. Entretanto, uma de suas charges fez, com extremo mau gosto, uma brincadeira com a tragédia que resultou em 231 mortos na cidade de Santa Maria - Rio Grande do Sul. Honestamente, não sei quais eram as intenções do desenhista ao criar a charge, mas é fato que incomodou muito, principalmente por demonstrar ausência absoluta de tato. Não me lembro de uma charge dele com as vítimas do World Trade Center também enjaulados ou algo similar. Então, o que o levou a criar algo tão idiota? 
Será que ele pensou que insinuar que as pessoas estariam presas (e as condições do ambiente realmente geraram uma prisão para muitos) minimizaria o impacto do desenho? Não vejo justificativas para algo assim. Creio firmemente que palavras de apoio às famílias, uma alusão aos heróis que salvaram (e também morreram por esse heroísmo) seriam opções melhores.
Não pedirei desculpas a Chico Caruso pela crítica, pois ela é merecida. Admirei o seu trabalho, assim como o de Ique e tantos outros artistas que usam o talento para expor a política, o cotidiano e as tragédias que nos atingem, mas não há, repito, justificativa para tamanha falha, senão a absoluta ausência de bom senso. Lamentável e merecedor de repúdio.

Em contrapartida, um outro chargista fez uma crítica ferrenha aos repórteres que, tal como hienas, cercam as pessoas tentando extrair tudo que podem delas. As perguntas absurdas e óbvias já cansaram. O que sentem os pais e parentes dos jovens mortos?, perguntam. Será que há a mínima possíbilidade de um resquício de alegria? Qualquer um, por mais frio que seja, sente a perda de alguém próximo. Logo...
Latuff mostrou o oposto de Chico Caruso ao criticar a reportagem que se vale da tragédia para vender. Não há meio-termo. Tentar clarear o que aconteceu, mostrar os fatos, ter um conteúdo investigador, enfim, são características de uma boa matéria. Usar a fragilidade do momento, captar a dor como se ela fosse moeda de troca, isso é abuso do poder que a imprensa tem. 

Fonte dessa charge: Latuff (http://latuffcartoons.files.wordpress.com)
←  Anterior Proxima  → Página inicial

12 comentários:

  1. Uma lástima realmente e o pior, de onde se espera mais bom senso... O mais curioso foi que justamente o Expresso (ou Meia Hora, não lembro ao certo) que normalmente nos brinda com capas idiotas e piadas de gosto duvidoso tenha acertado e posto em sua capa apenas a logo, um fundo preto e poucas palavras em homenagem as vítimas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não há necessidade de maiores detalhes. As famílias já terão péssimas lembranças para arrastar durante suas vidas. Não precisa a intervenção de um jornal para eternizar essa desgraça com fotos, palavras exarcebadas ou charges. O fato por si só já estará impregnado na mente, nos corações e nas almas dos que ficam e perderam quem amavam.

      Excluir
    2. A culpa não é só mídia. Se ela faz isso é por ter público! Se não desse ibop, não trabalhariam desse jeito. O limite está na falta de sensibilidade das pessoas.

      Excluir
  2. É ridículo como essa imprensa sensacionalista faz com a dor das pessoas, da nojo de assistir o noticiário na tv.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa repulsa foi uma das motivações para divulgar tamanha afronta a quem perdeu tanto e de uma só vez... Triste e incompreensível tal atitude por parte de quem teria tanto a acrescentar positivamente ao fato. Só posso chamar tal ato de irresponsável... no mínimo.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Bem, acredito que tenha sido mesmo uma falta de tato, percepção e ausência de bom entendimento por parte dos que criticaram a charge do Caruso. Entendo que a grande maioria, limitada e ignorantizada pelo governo não tenha alcançado o significado da charge que claramente culpa o governo pelo fato ocorrido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucks, tanto o Noblat quanto o Caruso expressaram-se com extremo mau gosto. Noblat (do Globo) publicou essa charge como "Humor" e, honestamente, não há senso de humor que suporte uma brincadeira sobre uma tragédia. Outro ponto importante é que a charge não faz qualquer menção ao governo, não há culpa explícita de qualquer governante mostrada na ilustração.
      Há bom entendimento quando o assunto é tragédia? Não discutimos os autores, mas o fato em si. Mais de duas centenas de mortos e um chargista de um renomado jornal resolve publicar, eternizar seria melhor o termo, a tortura que foi, usando um humor inaceitável e incompatível com o fato.
      Pergunto: a quem falta tato, percepção e bom entendimento?

      Excluir
  5. A Folha de São Paulo vive fazendo piada das desgraças. Quando o PCC matava policiais ( 100 assassinatos há cerca de um mês) , o Jornal publicou uma charge fazendo piada dos policiais deitados, mortos em combate. Algo inimaginável em qualquer imprensa por mais irresponsável que fosse. Eu questionei a Folha e a PM sobre a piada com a tragédia dos policiais mortos. A resposta foi o silêncio. Nós brasileiros nunca imitamos o primeiro mundo. Apenas os invejamos. Somos mesmo gentalha.

    ResponderExcluir
  6. A Folha de São Paulo vive fazendo piada das desgraças. Quando o PCC matava policiais ( 100 assassinatos há cerca de um mês) , o Jornal publicou uma charge fazendo piada dos policiais deitados, mortos em combate. Algo inimaginável em qualquer imprensa por mais irresponsável que fosse. Eu questionei a Folha e a PM sobre a piada com a tragédia dos policiais mortos. A resposta foi o silêncio. Nós brasileiros nunca imitamos o primeiro mundo. Apenas os invejamos. Somos mesmo gentalha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos um primeiro mundo em formação, Julio. Todo o potencial para o sucesso está aqui, porém ainda inutilizado, posto de lado. Entretanto, com a devida seriedade e valendo-se da crítica - tal como agora fazemos - é possível coibir e talvez aniquilar os males que infestam a sociedade brasileira, bebendo lentamente nosso sangue. Políticos, violência, saúde precária... e muitos outros problemas são solucionáveis, basta vontade política e consciência por parte dos cidadãos.
      Obrigado por comentar...

      Excluir
  7. Sobre a charge do Chico... Nem toda charge é para ter humor! Geralmente é usado o humor para criticar, e aí vem que praticamente toda charge é crítica. Ou vocês acham que todo humor tem que ser vazio, apenas entretenimento vago?

    ResponderExcluir