{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Resenha da animação: Hotel Transylvania.








O trailer acima é apenas um "aperitivo" para o que os aguarda. Hotel Transylvania é muito divertido, leve e uma ótima opção para pais e filhos começarem a cultivar, juntos, o amor pela 7ª Arte. Meus filhos adoraram a animação e eu não posso negar que me diverti muito.

A trama é simples e lembra bastante (não o roteiro, mas a ambientação) o longa em stop-motion "A festa do monstro maluco". Em Hotel Transylvania, a trama se desenrola em um castelo assustador que é o ponto de descanso de todos os monstros clássicos do cinema (lobisomem, drácula, múmia, frankenstein, bruxas, monstro do pântano, homem invisível e outros). O dono do "resort" é na verdade o próprio Conde Drácula, o responsável pela construção de um lugar imune à chegada de humanos, isolado para garantir segurança e tranquilidade aos monstruosos clientes e amigos do anfitrião. O tom cômico é constante, desde a apresentação dos monstros até a conclusão do longa metragem. Adam Sandler é a voz por trás do vampiro e pai. Sim, o Drácula agora tem uma filha (órfã de mãe) que ele trata como se fosse uma escultura em porcelana. Com uma abordagem crítica, porém inteligente, o Diretor conseguiu mostrar que os cuidados com os filhos são necessários, mas os excessos podem complicar o relacionamento, principalmente se desconsiderarmos as diferenças entre as gerações. 

A filha dele é a jovem (118 anos quase completos) Mavis. Ela tem um espírito aventureiro e explorador incontrolável e é amada por todos. É em torno do aniversário de 118 anos dela que a trama se desenvolve (ou seja, a maioridade atingida finalmente).
A chegada das criaturas (com traços caricaturizados e menos agressivos)  é um show à parte. O visual deles está incrível e ganha um toque leve de caricatura. A múmia gordinha, o lobisomem engravatado, o Frankenstein sem noção, as bruxas faxineirias... tudo colabora para grandes e reais risadas. 

Mas faltava um ingrediente para complicar a trama e é a chegada de um humano ao Hotel (que era dito impenetrável) que faz com que o caos se instale. É através de um simples mortal que a relação entre pai e filha irá ganhar um tom de batalha épica (e não é isso mesmo na vida real?), pois Mavis se apaixona pelo "monstro" Jonathan, um suposto primo distante de Frankenstein. 
No restante do filme, o que vemos é uma sucessão de passagens memoráveis (incluindo uma luta de mesas voadoras entre Drácula e Jonathan), as inúmeras tentativas de desmascarar Jonny pelo Quasímodo (hilárias) e uma lição sobre a importância do diálogo entre pais e filhos. Há humor e amor em uma animação que é recomendada para todas as idades, sem excessos de violência ou um roteiro "adulto" em um filme para crianças. Diversão para aquecer os corações das crianças, jovens  e dos "velhinhos". 
P.S.: A versão nervosa do Drácula me lembrou demais o vampiro do filme Van Helsing, com Hugh Jackman. A direção do longa de animação ficou a cargo de Genndy Tartakovsky, responsável por Samurai Jack e O Laboratório de Dexter.


A animação conta com as vozes de Adam Sandler (Drácula), Selena Gomez (Mavis), David Spade (o Homem Invisível), Steve Buscemi (o lobisomem Wayne), Molly Shannon (a lobisomem Wanda), Cee Lo Green (Murray, a Múmia), Kevin James (Frank, o Frankenstein) e Andy Samberg (Jonathan). Apesar dos pesos pesados na dublagem original, não deixem de assistir a versão dublada em português que ficou simplesmente incrivel.

Site oficial do filme: Hotel Transylvania Oficial


←  Anterior Proxima  → Página inicial

3 comentários: