{lang: 'en-US'}

terça-feira, 24 de abril de 2012

Glauco Longhi e as esculturas em 3D (com vídeo)




Site do artista: Glauco Longhi


Escultor da Nova Geração, que é sucesso em blogs no Brasil e no mundo, fala um pouco sobre sua trajetória.

Fonte: Seven Magazine.

O início
Como gosta de definir o Glauco, “esculpir é um reflexo de meu esforço”. Mas ele reconhece que há uma relevante dificuldade em manter-se esforçado para melhorar cada vez mais o nível de seus trabalhos: “Assim, e com o intuito de se aprimorar, a auto-avaliação deve ser uma característica de todo aquele que pretende especializar-se na profissão”.
Outro ponto muito importante para Glauco é a definição de metas:
“Definir suas metas, anotá-las e persegui-las tem enorme importância. O lugar onde você deseja trabalhar, a determinação de um prazo para concluir uma tarefa, são entre outras, importantes formas para manter você sempre focado em seu objetivo. Além disto, procure buscar contato com profissionais que estão em níveis acima do seu, pois estas pessoas irão contribuir muito para a conquista de suas metas. Com ferramentas como Facebook e fóruns fica mais fácil contatar os artistas que estão em evidência na área. Deste modo, pedir a avaliação deles vai contribuir muito para seu aprimoramento”.

Talento


“Apesar de fundamental, o talento em si, e somente, não é o que garante um nível excelente de trabalho. É preciso estar acompanhado de empenho para que haja o necessário esforço no mesmo, que é o que vai resultar num bom trabalho. Não adianta a pessoa ficar se lamentando por achar que não tem um grande talento. Pensar e agir assim são perda de tempo e não levar ninguém a um bom lugar. Você precisa é se perguntar: O que estou fazendo para conseguir aprimorar o meu nível? Estou estudando e aprendendo novas técnicas? Procuro contato com pessoas de nível técnico acima do meu, para avaliarem os meus trabalhos? Aí, então, mesmo sem um extraordinário talento, você começa a aumentar muito as suas chances de chegar lá”.

Digital ou tradicional?

Quando perguntado sobre sua preferência entre escultura digital ou tradicional, Glauco diz, categoricamente, ter preferência pela escultura tradicional. E define com uma curiosa frase: “Gosto de acordar e ver vários monstros pela minha casa...”.

Estudo

“Gostar de estudar escultura é o que mantém os bons profissionais sempre motivados”. Quando eu não estou trabalhando em algum estúdio, fico em casa aprendendo e experimentando novas técnicas. O estudo passa a ser algo prazeroso, e não forçado, e este é o combustível que vai levar o artista à realização de seus maiores sonhos.
Estudar anatomia, por exemplo, é um fator muito importante, pois é a partir destes estudos que você vai ganhar um conhecimento mais técnico na modelagem de personagens. Buscar referências é outros ponto fundamental para os seus trabalhos”.

Desistência

Glauco confessa já ter pensado em desistir, principalmente no início quando ainda não havia alcançado o nível que tem hoje. Mas, em vez disso, buscou forças em si mesmo e chegou a uma conclusão muito importante para sua vida profissional: “Se você não puser a mão na massa (neste caso, literalmente), ninguém o fará por você”.

Portfólio

Para montar um bom portfólio, Glauco sugere estudar e avaliar em cada trabalho o nível de evolução:
“É muito importante estar sempre ciente de seu nível de modelagem, o quanto ele está evoluindo, até para que você possa aceitar pegar trabalhos cada vez mais complexos. Se você está começando a estudar hoje, seria impossível você aceitar uma encomenda da Marvel”.

Limitações


E com relação a dificuldades que uma pessoa possa enfrentar, financeira ou mesmo falta de incentivo, Glauco persiste em ressaltar:
“Quem tem que fazer as coisas acontecerem é você. De nada adianta a pessoa ficar se lamentando por não ter dinheiro! Em vez disso, pergunte-se: O que posso fazer para conseguir dinheiro honestamente? É esta visão que fará desta pessoa um destaque na profissão, porque ela vai aprender a superar as dificuldades e não se curvar diante delas! Conheci pessoas que tiveram acesso a grandes escolas; mas após o curso não conseguiram se posicionar no mercado. Mas, quando se tem fibra, até as dificuldades para investir em estudo são motivos ainda maiores para que ela persista nos seus sonhos. É como um desafio”.



←  Anterior Proxima  → Página inicial

2 comentários:

  1. Olá pessoal, meu nome é Uncas Celuque, sou artista plástico e produzo esculturas de personagens diversos. Conheçam meu trabalho na minha fanpage e se gostarem curtam pra receber mais novidades. Na foto, um Popeye que fiz sob encomenda.

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=226758844115009&set=a.212360862221474.1073741828.212265598897667&type=1&theater

    ResponderExcluir