{lang: 'en-US'}

domingo, 22 de abril de 2012

Dica de livro: Três vezes Zumbi.




Com registros vagos, a figura histórica de Zumbi foi criada, interpretada e reinterpretada ao longo do tempo. Segundo os historiadores Jean Marcel Carvalho França e Ricardo Alexandre Ferreira, autores de "Três Vezes Zumbi: A Construção de um Herói Brasileiro", essas diferentes fases podem ser vistas em três momentos distintos.

O livro mostra como a figura do líder se sobrepôs gradativamente ao grupo de escravos fugitivos do qual pertencia. Nos primeiros registros de rebeldia na serra da Barriga, Zumbi era citado poucas vezes e de passagem.
Contudo, para seus contemporâneos, o perigo que o quilombo representava era notório, tanto para portugueses quanto a holandeses, que ocuparam a região entre 1630 e 1654. As autoridades procuraram com afinco debelar o foco de instabilidade para a capitania de Pernambuco.
Rocha Pita, um dos primeiros a dar maior visibilidade ao escravo rebelde, defendia que Zumbi era um cargo e que o último deles havia se suicidado. Pita narra o episódio com nuança de um épico.
Durante o século 19 e início do 20, Zumbi e Palmares perderam importância e ganharam contornos negativos e menos grandiosos. O quilombo passa a representar uma volta à barbárie africana e, consequentemente, um impedimento ao progresso segundo o modelo europeu. Ainda que valorize Zumbi como grande guerreiro, o período enaltece o paulista Domingos Jorge Velho na eliminação no "cancro".
Zumbi ganha mais espaço na década de 1930 e supera a imagem do quilombo. Nas últimas décadas se transforma em um pioneiro na luta pela liberdade --um campeão dos oprimidos--, chegando a ser adotado por diversas minorias como aquele que luta contra qualquer segregação social.
Ao usar o caso de Zumbi, França e Ferreira fazem o leitor perceber que o "dono da verdade" muda conforme a maré da ideologia vigente. Em cada contexto histórico existe uma versão que ganha força, entre acadêmicos e no senso comum. Um herói torna-se um vilão ou vice-versa.
 
"Três Vezes Zumbi"
Autor: Jean Marcel Carvalho França e Ricardo Alexandre Ferreira
Editora: Três Estrelas
Páginas: 168
Quanto: R$ 20,00 (preço promocional*)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha
* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques. Não cumulativo com outras promoções da Livraria da Folha. Em caso de alteração, prevalece o valor apresentado na página do produto.
Texto baseado em informações fornecidas pela editora/distribuidora da obra.

 

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário