{lang: 'en-US'}

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Ed Jr. entrevista o criador da web rádio "Morcegão FM"




Olá, caros leitores do Apogeu do Abismo! Venho aqui nesta matéria compartilhar com vocês uma preciosa descoberta que fiz no ano de 2010: a web rádio “Morcegão FM”. Uma rádio 100% on line e voltada para o público que ama Rock’n Roll, suas raízes e suas manifestações diversas, como o Heavy Metal, por exemplo. Uma programação cativante que atravessa desde grandes clássicos até músicas mais recentes, de som nacional à internacional, eis o que é parte da Morcegão FM! Pois além da boa música que o nosso grande amigo Morcego transmite as vinhetas cômicas e de cunho social são sensacionais!

Renato Morcegão
Primeiramente obrigado por conceder essa entrevista e sem muitas cerimônias vamos às perguntas:

Morcego: vambora!

1 - Como surgiu a ideia de criar a morcegão FM? Uma rádio completamente voltada para o Rock'n Roll.

Morcego: Foi idéia de meu mano e meu sobrinho (Pedro e Rodrigo).  Há muito meu sobrinho falava em montar uma web rock. Ele é um gênio nessa área de tecnologia.  Dia 07/07/2009 visitava meu irmão e resolvemos montá-la com estréia no dia 13/07/2009 (dia Mundial do Rock).  Meu irmão criou o nome. Meu sobrinho ficou com a responsabilidade na área de tecnologia e eu com área artística. Tenho uma história em rádio anterior a morcegãofm.com.br - veja no blog.

2 - Vi que seu primeiro trabalho em uma rádio foi entregando rosas na frente de uma estação, algo muito inusitado mesmo, durante esse inicio incomum tem alguma histórias curiosas que queira compartilhar?

Morcego: Poxa... milhares. Dá um livro... rs.  Há histórias dramáticas como ser afastado de rádio 'por duas vezes' por inocência.
-Num caso citei o aniversário de um político rival do dono da rádio.
-No outro apoiei as "Diretas Já” e fui desligado imediatamente.
É um drama perder o emprego assim. Claro que houve muitos momentos inesquecíveis como ver na arquibancada o show do Queen no Morumbi e apresentar o primeiro show dos Rolling Stones no Brasil. Há casos hilários (hoje) como sair numa Alfa Romeo (é um carro) de SP a Presidente Prudente para apresentar um evento. Estávamos em 3. Numa Alfa cabe muita mala não. Como passaríamos o final de semana num hotel, enchemos o carro de malas e bugigangas. Depois de 200 Km a Alfa fundiu o motor. Fomos para beira da estrada com aquele mundo de coisas. Pegamos vários cata-jecas lotados e fomos em pé até Presidente Prudente.  Furou pneu de dois deles e a viagem, que antes duraria 8 horas durou quase 24. Compromisso é compromisso. Tinha que chegar de qualquer maneira.

3 - Como foi a sua experiência com o Rock'n Roll? Por que você se apaixonou por este estilo?

Morcego: A paixão aconteceu em 1989. Eu já trabalhava em rádio há muito tempo, em rádios populares. Em 89 entrei na 89 FM - A Rádio Rock.  A paixão é a música, claro...mas a comunicação com um público exigente e sofisticado como o consumidor de rock é simplesmente fascinante.

4 - Agora irei tocar num assunto um pouco espinhoso, sinta-se livre se não quiser responder. O que você acha dessas músicas que estão sendo produzidas voltadas especificamente para adolescentes, usando uma linguagem própria deles, que está sempre em evidência no Brasil?

Morcego: Desde o inicio da música pop a coisa é assim.  Hoje só estão mais sofisticados. As vantagens, antes Jabás se institucionalizaram. Com a chegada dos computadores em massa nos estúdios nos anos 90, fizeram uma leitura de tudo que rolou nos anos anteriores.  Ou seja: tudo que foi produzido pode ser refeito ou copiado (sampler).
 Nós não nos deixamos levar por modas. Apreciamos a boa música, seja ela de que ano for.  Agora, por exemplo, estou ouvindo no carro Velvet Revolver e depois vou ouvir Arthur Brown - Fire.

5 - Mais um ponto que tanto é discutido no meio fonográfico: Pirataria! Qual sua opinião sobre o assunto?

Morcego: É um assunto dificil.

Sobre a pirataria na internet: de um lado os representantes dos criadores pedindo uma fortuna por direitos e do outro a massa que precisa se mover e não tem este dinheiro. O ideal seria uma flexibilização, cobrar um valor simbólico para que todos possam pagar.

Sobre a pirataria no rádio: acho muito triste que as concepções de rádio sejam dadas apenas a políticos. Muitos profissionais de rádio do Brasil poderiam dar uma contribuição valiosa para suas regiões.  Estes profissionais deveriam ter possibilidade de montar uma rádio de forma descomplicada.

Sobre a pirataria de cds e dvds: É a verdadeira responsável pela falência da indústria do entreterimento. Sem comentários.

E a MorcegãoFM como fica nesta história... Nada de novo: nós nunca exibimos comerciais e nunca faturamos um centavo desde a inauguração.Nos sentimos como divulgadores do gênero. Estamos prestando um serviço às gravadoras e artistas.

6 - Pegando gancho na pergunta anterior gostaria de saber seus pensamentos sobre a comercialização de música na internet. Acha que é um empreendimento que pode dar certo mesmo tendo a pirataria solta por ai?

Morcego: Claro que sim. Como disse na resposta anterior deve haver uma flexibilização para que todos possam pagar. Um valor justo.

7 - Você já tem uma bagagem musical admirável, tendo assim autoridade suficiente para falar sobre o assunto, durante toda essa sua jornada qual a fase que mais lhe deixou querendo que durasse mais ou talvez para sempre? Por quê?

Morcego: Eu respiro música e rádio desde 1980.  Então só posso falar dessa fase. Anos 80 foi riquíssimo.
Na música nacional foi demais ver a Banda Made in Brazil - a mais velha em atividade no rock.
Quando trabalhava na 89 falava “oi’ na recepção para Renato Russo, Dinho, Herbert, Mamonas e tantos outros que estavam ali sentados esperando para visitar a rádio e pedir para tocar o som da banda.
Quantas festas cara! Foi uma fase sensacional, riquíssima e poderia ter durado mais.

8 - Ao longo da música vimos a passagem do LP para o CD e agora simplesmente uma musica não precisa mais de um meio físico permanente para abrigá-la, podendo transitar entre nossos Computadores, Tablets, Ipods etc, o que você acha dessa (re)evolução da maneira de ter contato com a música?

Morcego: O mundo mudou depois disso: computador/internet/nuvem. E a internet como nós a conhecemos vai mudar. O conceito de correr atrás da internet (um ponto qualquer para conectar) vai mudar.
Logo a internet correrá atrás da gente. Onde quer que você esteja a internet estará. 
Em todos os sentidos estes itens descomplicaram nossa vida: Na indústria, serviço, entretenimento... em tudo.
Desenho animado, plantas complexas, cirurgias a distância, satélite...rádio.

9 - Por último quero fazer uma pergunta de todos os mortais fazem para si mesmos em alguns momentos...
Quais seus planos para o futuro? (Rádio etc, afinal acho que a música e sua vida estão mais do que unidas)

Morcego: Minha produtora e a Morcegão FM consomem todo meu tempo. 
Peço a Deus que isso se mantenha pelo restante de minha vida. Sinto-me satisfeito e vivo com prazer.
Sobre a MorcegaoFM: ao ouvir, você perceberá que a programação é elaborada e variada. É fruto de suor e sangue. Apresentamos tudo que você vai ler nos livros especializados de rock. Passamos anos juntando e pesquisando. Apresentá-los é um sentimento precioso de prazer e amor.
Obrigado por esta entrevista.
Morcego: O investigador do rock!

←  Anterior Proxima  → Página inicial

5 comentários:

  1. Parabéns, ele merece esse prestigio!

    ResponderExcluir
  2. Ótima iniciativa do Morcego! Nunca ouvi a rádio, mas não duvido do conteúdo. Parece realmente espetacular! Parabéns pela entrevista Ed =)

    ResponderExcluir
  3. Oz, o Renato é um cara vencedor, desde os primórdios. Lutar pelo Rock em um país que pouco o valoriza já é uma batalha épica. Mas enquanto houver alguém disposto a divulgar trabalhos como o dele, o espírito do bom e velho Rock and roll jamais morrerá.

    ResponderExcluir
  4. Grande Morcego....me identifico muito com o estilo do Renato Morcegao fazer rádio,ético,engraçado,conhecedor de rock,gente fina,idealista...e como tal imagino o preço que paga por ser assim.....curto desde a época experimental...NEVER GIVE UP...tâmo junto!......"nun custa nada" rsrs..ABÇ

    ResponderExcluir
  5. Mais uma opinião que só reforça o que já haviam me dito sobre o Morcegão. Mas basta ver o histórico do cara para ver que ele é gente boa e um lutador.

    ResponderExcluir