{lang: 'en-US'}

domingo, 15 de janeiro de 2012

Quadrinhos e literatura unidos. Primeira parte.




Aplicação: Paradidáticos-Literatura Juvenil-Ensino Fundamental II

Parte da coleção Clássicos Brasileiros em HQ
Adaptadores:
Luiz Antonio Aguiar e César Lobo
Autor:
Lima Barreto
Ilustrador:
César Lobo
Patriota ao extremo, Policarpo Quaresma passa grande parte de seu tempo lendo e tendo ideias mirabolantes para o progresso do país. Mas seus sonhos em pouco tempo se adéquam à realidade... Os momentos bem-humorados e o caráter crítico da obra de Lima Barreto ficaram ainda mais vivos nesta HQ — elaborada pela mesma dupla de O alienista.


Aplicação: Paradidáticos-Literatura Juvenil-Ensino Fundamental II

Parte da coleção Clássicos Brasileiros em HQ
Adaptador:
Ivan Jaf
Autor:
Manuel Antônio de Almeida
No começo do século XIX, a cidade do Rio de Janeiro abriga a família real portuguesa. Mas uma colônia não se transforma organizadamente em sede do Império da noite para o dia... É nesse cenário conturbado que o leitor segue a vida de Leonardo. Nesta bela adaptação para quadrinhos, permanece o tom irônico e debochado de Manuel Antônio de Almeida, autor de uma das obras mais importantes de nossa literatura, cuja análise da sociedade brasileira ainda repercute.

Aplicação: Paradidáticos-Literatura Juvenil-Ensino Fundamental II

Parte da coleção Clássicos Brasileiros em HQ
Adaptador:
Ivan Jaf
Autor:
Aluísio Azevedo
Escrita em 1890, a obra de Aluísio Azevedo traz a profunda análise de um cortiço carioca, que condiciona a vida de seus habitantes. Importante para compreender a representação das teorias naturalistas na literatura brasileira, esta adaptação do célebre romance para os quadrinhos preservou a acidez da crítica social, o humor e a riqueza de personagens presentes na obra original.
 

Aplicação: Paradidáticos-Literatura Juvenil-Ensino Fundamental II

Parte da coleção Clássicos Brasileiros em HQ
Adaptador:
Ivan Jaf
Autor:
Bernardo Guimarães
Filha de uma escrava negra e de um homem branco, Isaura chama a atenção por sua beleza e temperamento dócil.
Um de seus admiradores é Leôncio, dono da fazenda, que a maltrata para fazê-la ceder às suas investidas. Com a ajuda do pai, Isaura foge para Recife, onde adota nova identidade e recomeça a vida como Elvira. Quando em um dos bailes reencontra Leôncio, vê a sua nova vida, e sua liberdade, em risco.



Aplicação: Paradidáticos-Literatura Juvenil-Ensino Fundamental II

Parte da coleção Clássicos Brasileiros em HQ
Adaptador: Ivan Jaf
Autor:
José de Alencar

O conturbado romance entre o índio Peri e a branca Ceci é uma das histórias mais marcantes da literatura brasileira. Nesta adaptação para HQ, o livro ganhou ainda mais suspense e emoção.


Aplicação: Paradidáticos-Literatura Juvenil-Ensino Fundamental II

Parte da coleção Mitos em quadrinhosAutor: Gary Jeffrey


Os africanos antigos adoravam contar histórias e cantar canções. Assim, a tradição oral, ao longo de gerações, deu-nos os mitos africanos tal qual conhecemos hoje. Originária de muitos lugares e tribos diferentes, a mitologia africana é um baú cheio de histórias e personagens tão grandiosos quanto a vida. Este livro traz três mitos africanos – “A história da criação”, “O cão e o chacal” e “A história da aranha Ananse” – são contados no formato de quadrinhos.


Aplicação: Paradidáticos-Literatura Juvenil-Ensino Fundamental II

Parte da coleção Mitos em quadrinhos


O Egito é considerado uma das primeiras grandes civilizações da Terra. Ao longo de mais de 3 mil anos, os antigos egípcios criaram uma rica e épica mitologia para manifestar sua religião. Neste livro, o leitor conhecerá as histórias de Rá, Ísis e Osíris, Hórus e Seth e outros personagens míticos marcantes.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

5 comentários:

  1. Acho que não li nenhum dos clássicos da literatura brasileira. Infelizmente isso se deve a escola q me fez olhar para eles de forma ruim xD Tenho que largar isso de lado e lê-los. A idéia de transformar livros em quadrinhos é muito boa. Muitas das vezes, qdo é feito nesse formato, chama mais pessoas para a leitura. Isso de preconceito com quadrinhos acabou faz tempo. Quem ainda tem hoje é ignorante. Um belo exemplo vemos em The Walking Dead.

    ResponderExcluir
  2. Todas as plataformas e formatos são válidos para incentivar a leitura.

    ResponderExcluir
  3. Ed e Priscilla: ler é algo que se aprende a amar. Como estamos envolvidos demais pelo "visual", nada mais justo do que mesclar as letras e as imagens para atrair e cativar os que ainda não estão envoltos pelo fantástico mundo das letras. Esta é uma soma que sempre trará resultados positivos.

    ResponderExcluir
  4. Ao
    Franz Lima

    Bom Dia,

    Não sou escritor, apenas sou apoiador da EDUCAÇÃO no Brasil, na Amèrica latina e no Mundo.
    Na era da TV, IPAd, E-books, e tudo muito rápido e informações demais, os quadrinhos e os desenhos adequados ao assunto de um livro vão na certa incentivar a leitura e a imaginação do leitor, por quanto a preguiça mental está instalada nas pessoas pela forma em que a EDUCAÇÃO vem sendo transmitida aos estudantes e as necessidades atuais da sociedade humana com correria e tempos mais curtos e parecendo que nada do que a formação acadêmica favorece ao aprendizando seja um dia útil à sua vida cotidiana e ao seu futuro profissional e vivencial.
    Que você tenha exito neste empreendimento e naturalmente levando a boa leitura às crianças, jovens e por que não aos adultos.

    Grato,
    Roberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roberto, obrigado pelo comentário e pelo apoio. Desculpe-me pela demora em responder, mas as obrigações são muitas.
      Quanto ao apoio à cultura, à leitura, saiba que esta é a função de quem quer ver o seu país melhor. Todas as grandes potencias do mundo tem como base a educação. Aqui precisa ser assim.
      Vou fazer a minha parte. Quando todos fizermos as nossas, finalmente estaremos vivendo um mundo ideal.
      Abraços.
      Franz.

      Excluir