{lang: 'en-US'}

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Promoção: A menina que roubava livros.




Amigos, "A menina que roubava livros" é um dos livros mais fantásticos que já li. A história é emocionante, tensa, divertida e incrivelmente bem elaborada. Markus Zusak mostra todo o seu talento neste livro que, indubitavelmente, marcou sua ascensão ao panteão dos grandes escritores estrangeiros em território brazuca. 
Assim, nada mais justo do que disponibilizar um exemplar desta obra para um dos leitores do "Apogeu do Abismo". Para ganhar este presentão, siga as instruções abaixo:
a) Comente neste post dizendo o que o levaria a roubar um livro e, ainda, qual livro seria.
b) Siga o blog. Para isto, basta clicar em "participar deste site". Só concorrerão os que efetivamente estiverem seguindo o blog.
Não haverá sorteio. A melhor resposta - avaliada por mim e meus colaboradores no site - será premiada com mais este livro oferecido pelo Apogeu do Abismo.
Divulgue e ajude o blog a crescer. Lembre-se: diariamente vocês podem ter acesso a notícias sobre cinema, literatura, quadrinhos e as mais fantásticas resenhas. Siga-nos pelo twitter @franzescritor, @cyberlivingdead e @priscilla_rubia. Obrigado a todos pelo nosso sucesso.
A escolha do vencedor, por falar nisso, será dia 1º de março. Boa sorte e contamos com a participação de vocês...

Ah! Uma sinopse sobre o livro:
Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. 


Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.
Via: Livraria Cultura. 
←  Anterior Proxima  → Página inicial

45 comentários:

  1. Esse é um livro super encantador! ^-^

    ResponderExcluir
  2. Ed, garanto que o ganhador do livro terá uma excelente leitura.

    ResponderExcluir
  3. A compulsão pela leitura e o conhecimento me fariam roubar um livro. A Manilha e o Libambo: A África e a escravidão de 1500 a 1700, de Alberto da Costa e Silva.

    ResponderExcluir
  4. A compulsão pela leitura e o conhecimento me fariam roubar um livro. A Manilha e o Libambo: A África e a escravidão de 1500 a 1700, de Alberto da Costa e Silva.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado por iniciar a competição, Agnelo. Boa sorte e até o dia 1º de março.

    ResponderExcluir
  6. Eu roubaria A menina que roubava livros, sem pensar duas vezes!Eu sempre pergunto aos meus amigos, quando estamos em uma livraria: que livro te escolheu? Não sei se com vocês é assim, mas já perceberam que dentre milhares de livros, tem sempre AQUELE que desvia seu olhar? Eu costumo dizer que é o livro que escolhe o leitor...rsrsr. "A menina que roubava livros" me escolheu! Há tempos namoro este livro, mas ainda não o tenho...ainda. :-)

    ResponderExcluir
  7. Boa pedida, Cris. Comentário esperto. Vamos ver se ele a escolherá. Valeu...

    ResponderExcluir
  8. Eu roubaria "O Hobbit", pois foi através dele que descobri a Literatura Fanástica, pela qual me apaixonei. Eu o roubaria, pois um "amigo" me "roubou" pegando-o emprestado e nunca mais me devolvendo.

    ResponderExcluir
  9. Ótima escolha, Robson. O hobbit é um clássico da literatura mundial e merece "ser roubado" rsrsrsrs.

    ResponderExcluir
  10. Robson e Ana Cris, por favor confirmem se estão seguindo o blog via "Google Friend Connect" - Participar deste site... este é um dos quesitos para concorrer ao livro. Não se esqueçam e, mais uma vez, obrigado pela participação.

    ResponderExcluir
  11. Os seguidores tem suas fotos no painel à direita. Já são 56 e contamos com muitos mais. Divulguem esta promoção, pois outras logo virão.

    ResponderExcluir
  12. Eu roubei ou roubaria o livro As batalhas do CASTELO de Domingos Pellegrini. Na verdade estava no ensino fundamental sentada num banco próximo da biblioteca da minha escola quando achei este livro olhei ao redor não vi ninguém e resolvi abrir e começar a ler. Foi o desejo de descobrir o que viria depois daquelas páginas que li que me levaram a por ele na bolsa e levar pra casa. Se foi roubo não sei, mas, se tivesse que fazer de novo o faria já que a história me emocionou e marcou parte da minha vida. Aliás roubar livros não deveria nem ser crime.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há o que julgar... livros parados não acrescentam nada às pessoas. Ele a marcou e sei que irá infuenciar outras pessoas. Mas não se esqueça de passá-lo adiante, a quem você considera.

      Excluir
  13. Entendo o que diz quando afirma que não deveria ser crime roubar um livro, mas pouco temos a fazer.
    O ideal seria que a cultura (representada em livros, teatro, cinema, circo, etc) estivesse acessível a preços razoáveis, porém sempre esbarramos na ganância de quem produz e nos malditos impostos, responsáveis pelo aumento exorbitante de tudo que consumimos ou desejamos consumir.
    Herói é aquele que consegue se manter atualizado com pagamentos cada vez mais injustos e ainda pode comer decentemente.

    ResponderExcluir
  14. O livro seria "O Caso dos Dez Negrinhos" da Agatha Christie e eu não o roubaria, eu tentaria de todos os jeitos conseguir comprar um, nem que fosse um bem velhinho em um sebo.

    ResponderExcluir
  15. Pois é, Gabi... honestidade a todo preço. O livro é muito bom, clássico da Agatha Christie. Boa sorte na seleção e obrigado por participar.

    ResponderExcluir
  16. Bom eu não roubaria, mas faria de tudo até vender trufa de porta em porta pra conseguir a série Feios de Scott Westerfeld.... e Realmente os livros andam muito caro.... hoje é dificil acharmos bons livros á preços mais acessiveis ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laiis, obrigado pela participação, mas preciso que siga o blog via "google friend connection" ou "Participar deste site". São as regras da promo. Valeu...

      Excluir
  17. Ah eu tbm nn roubaria, mas se nunca tivesse conhecido tentaria fazer de tudo para ler a bíblia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Biblia é um ótimo livro e, pelo menos nesse caso, eu também não roubaria... rsrsrsrs.

      Excluir
  18. Eu roubaria "A Menina que Roubava Livros" por ter sido uma das leituras mais marcantes da minha vida e, principalmente, porque já comprei este livro mais de 5 vezes e todas as vezes que emprestei, ele NUNCA voltou. Liesel Meminger merece isso, aquela "saumenschzinha".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Débora, isso é o que eu chamo de dedicação a um livro. Mas cedo ou tarde ele irá parar novamente com você. Thanks...

      Excluir
  19. Eu roubaria um livro de alguém que tivesse interesse, só pra ter um motivo de ter que falar com a pessoa de novo.

    ResponderExcluir
  20. Eu roubaria um livro de alguém que tivesse interesse, só pra ter um motivo de ter que falar com a pessoa de novo e provavelmente roubaria "A Guerra dos Tronos"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante forma de abordar alguém, Lorena.
      O livro é ótimo.

      Excluir
  21. O futuro promete o nada. Vivemos o apogeu do abismo; estamos indo abismo abaixo, e indo... e indo. Eu roubaria um Morros dos Ventos Uivantes e o levaria para o abismo comigo. Porque os clássicos não podem ser esquecidos e o fundo do abismo será um tempo sem memória. Talvez no dia em que do abismo, com a morte, eu subisse aos céus, Brontë me agradeceria a lembrança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emily certamente o agradecira, Rafael. A sua resposta está muito bem elaborada. Parabéns...

      Excluir
  22. O que me levaria a roubar um livro é a forma em que ele nos leva a sonhar e imaginar um mundo completamente diferente, um mundo onde podemos nos juntar à vida dos personagens, sentir as mesmas alegrias, tristezas, dores e etc...
    Eu roubaria o livro ''Um homem chamado Norman'', por ele ter me ensinado a amar o próximo como a si mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abrir e ler um livro é uma das mais simples e fantásticas formas de transpor a realidade, de viajar para lugares desconhecidos, de se emocionar...

      Excluir
  23. Um dilema, me peguei pensando que livro me seria tão desejado a ponto de rouba-lo, mas cheguei a uma linda conclusão: Nenhum.
    Contudo, uma pessoa muito especial me faria tomar tal atitude, sem hesitar e sem precisar pedir duas vezes: minha filha.
    Haverá algo mais precioso do que a educação da minha criança?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Larik... conseguir um livro para educar uma criança é uma ótima motivação. Abraços...

      Excluir
  24. Olá amigos! Eu roubaria o livro "O pequeno príncipe", pois foi uma leitura que marcou minha infância, e cujas lições me acompanham até hoje. A frase "o essencial é invisível para os olhos" ficou gravada em mim para sempre! Já li e reli tantas vezes que perdi a conta, e sempre me emociono como na primeira leitura! Espero um dia ter a oportunidade de apresentar meus filhos ao mundo dos livros, como meus pais fizeram comigo, especialmente a esta preciosidade literária, que de forma tão simples, e ao mesmo tempo tão impactante, encantou o mundo inteiro! Abraços a todos e um agradecimento especial para a Priscilla, que teve a gentileza de me convidar a participar do sorteio através do skoob!! Paula.

    ResponderExcluir
  25. Acho que todas as pessoas são movidas pelo amor então, os motivos pelos quais me fariam roubar um livro seria a vontade e a paixão de ler e não poder ter aquele livro, seja pela falta de dinheiro ou qualquer outro motivo. Não vejo como um crime, porque afinal de contas é cultura e bem estar, sem falar que no Brasil os livros são caros e muita gente que tem vontade de ler não pode comprar. Morro de vontade de ler o livro Querido John, sou apaixonada pelas historias do Nicholas Sparks

    ResponderExcluir
  26. Paula, obrigado pela participação. O "Pequeno Príncipe" é uma obra de valor incontestável e, certamente, um bom livro para ser "roubado".
    Pâmela, adquirir um bom livro em um país que dificulta demais o acesso à cultura, é uma luta injusta, mas da qual não podemos recuar.

    ResponderExcluir
  27. Quero muito este livro. Eu roubaria "A menina que roubava livros", já que ela roubou meu livro que tanto quero ler, isso que me inspirou a roubá-la e com anos depois lançar um livro com o título "A menina que foi roubada".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, Jilvan... como dito no ditado: ladrão que rouba ladrão... rsrsrsrs

      Excluir
  28. Eu não Roubaria (isto é Pecado) rsrsrsrsrs.
    Mas euuu AAAAAAAAAAAAAA Pularia do quinquagenário andar dentro de uma piscina de lama (kkkk) pela Bíblia nela a toda a História de todos os Profetas vindo da Parte de DEUS para este Povo, lá está registrada a Morte e a Ressurreição de Cristo, as Promessas e o amor de DEUS !!!!

    OBS: Eu começei a lê : a menina que roubava livros na biblioteca dá escola sempre que algum professor faltava, as vezes nem na sala entrava, não conseguir terminar de lê e estou aqui pra GANHAAR e concluir ! KKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, desejo-lhe boa sorte para que possa concluir sua leitura do livro (e desta vez não precise faltar a aula rsrsrsrs). Quanto à Bíblia, ela é realmente uma fonte de sabedoria inesgotável.
      Thanks.

      Excluir
  29. Eu roubaria exatamente "A menina que roubava livros", para já entrar na história com o pé direito. Além disso, o preço dos livros e frete no Brasil são muito caros, por isso não é possível ler o quanto deveria, já que as bibliotecas municipais e escolares não contam com grande variedade em seu acervo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A situação das bibliotecas ainda é bastante precária. Apesar de um visível avanço ocorrido em alguns anos, resta muito a aprimorar para que o acesso aos livros recentes também esteja ao alcance dos menos favorecidos.
      Boa sorte...

      Excluir
  30. Avril, estou aguardando a resposta dos outros dois avaliadores. Espero ter a resposta até segunda, no máximo. Vlw.

    ResponderExcluir
  31. Como saberei o resultado? aqui ou vocês contatam?

    ResponderExcluir
  32. Vou lançar um post com o resultado... take it easy.

    ResponderExcluir