{lang: 'en-US'}

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Curiosidade: livro de Bernard Cornwell tem imagem do Technoviking




Eu já tinha visto a capa de Terra em Chamas – 5º livro da saga Crônicas Saxônicas, de Bernard Cornwell – mas não tinha reparado no espetacular easter egg! Foi a chuva de tweets com a imagem acima que abriu meus olhos: TECHNOVIKING!
Na hora mandei um email para meu ex-professor, Marcelo Martinez, querendo confirmar o fato. Segue a resposta:
“Enviamos um rafe da capa pro Kako, com um barbudão segurando um machado, e ele voltou com a ideia do Technoviking. Caí na gargalhada e topei na hora, é claro! Só fizemos alguns ajustes mínimos antes dele finalizar.
E a vinheta do martelo do Thor foi sugestão de Phreddie, um leitor mais do que empolgado que estava numa palestra minha. Ao final ele se apresentou e sugeriu o martelo de Thor que ele usava como pingente (que por sinal, parece uma cabeça de Princesa Leia com boca de boneca inflável) para ser a vinheta do livro. Achei ótimo.
Fazer o Cornwell é sempre divertido!”
Capa original do 5º livro
Um detalhe interessante é que todas as capas dos livros formam uma cena. Confiram!

A coleção "Crônicas Saxônicas"
O painel formado pelas capas

Fonte: Jovem Nerd
←  Anterior Proxima  → Página inicial

6 comentários:

  1. Não conheço essa saga - que vergonha. Bem legal a forma como as capas são feitas =o

    ResponderExcluir
  2. A obra de Cornwell não é tão extensa, porém precisa ser "degustada", tal é a criatividade e o detalhamento das batalhas e do enredo contidos em seus livros. Além do mais, ele também faz pesquisas profundas para escrever com base, mantendo a credibilidade de seus trabalhos.

    ResponderExcluir
  3. Legal essa grande cape formada por todos os livros. Isso ocorre em dois livros do King, "Desespero" e Justiceiros", nas edições amaericanas...é uma pena que nas versões brasileiras cortaram isso. Cornwell sempre, antes de cada livro, faz uma pesquisa histórica e mescla os dados verídicos com os dados puramente imaginados.

    ResponderExcluir
  4. Como um ótimo escritor de romances históricos (tal qual Conn Iggulden), Cornwell demonstra conhecimento sobre o que escreve. Transformar em romance uma história cheia de lacunas, tendo como base apenas um acontecimento principal - ainda que verídico - é algo que requer muito esforço e pesquisa, além de uma criatividade sem par.
    Não é à toa que ele é um autor de tanto prestígio.

    ResponderExcluir
  5. Na verdade, na versão brasileira dos livros do King não cortaram isso. As capas ainda se juntam.

    ResponderExcluir
  6. Ôpa, algo a ser apurado e, futuramente, postado para prestigiar também os responsáveis pelas capas de nossos livros no Brasil.
    Ótima observação, Edilton...

    ResponderExcluir