{lang: 'en-US'}

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Alguns dos principais Coringas da história.


Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

Esta é uma singela homenagem do Apogeu do Abismo ao mais alucinado dos vilões da DC, o Coringa.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Prazo para salvar dados do perfil do Orkut termina nessa sexta. Via BBC.


Fonte: BBC. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

Se quiser guardar as informações e fotos publicadas em seu perfil do Orkut, é preciso se apressar: o prazo para fazer isso se encerra na próxima sexta-feira.
A extinta rede social do Google ficou no ar por pouco mais de dez anos, de janeiro de 2004 a setembro de 2014, quando foi encerrada oficialmente.
Foi dito então que os usuários cadastrados no site teriam dois anos após o anúncio do fim do Orkut para baixar seus scraps (recados), depoimentos e fotos por meio do serviço Google Takeout, um prazo que se encerra agora.

Entenda o passo a passo para preservar essas informações do site - rede social mais popular no Brasil em meados e fim da década passada:

1) Acesse sua conta do Google com seu login e senha. Em "Informações pessoais e privacidade", clique em "Controlar seu conteúdo".
2) No campo "Copiar ou mover conteúdo", abaixo de "Fazer o download dos seus dados", clique em "Criar arquivo".
3) Isso te dará acesso ao Google Takeout, serviço no qual é possível baixar seus dados armazenados por sites do Google. Ao lado de cada site, há um botão. Deixe apenas o botão referente ao Orkut acionado (indicado pela cor verde) e clique em "Próxima".
4) Escolha o tipo de arquivo compacto no qual seus arquivos serão enviados e a forma de recebê-lo (link para download por e-mail ou adicioná-lo a algum serviço de armazenamento em nuvem, por exemplo). Clique no botão "Criar arquivo".
5) Quando o arquivo estiver carregado, clique em "Fazer download" para baixar o arquivo com seus dados.
6) Abra esse arquivo com um programa de descompactação, como 7-Zip ou WinZip, e acesse a pasta "Orkut".
7) Na pasta "Perfil", estarão seus dados, como mensagens publicadas na rede social, em arquivos HTML, que podem ser acessados pelo navegador mesmo sem acesso à internet. Na pasta "Fotos", estarão as imagens postadas por você no Orkut. É preciso extrair os arquivos e salvá-los na memória do computador.

Franz diz: fiz o download das informações. Garanto que é muito legal, já que recuperamos lembranças que estavam quase apagadas. É possível rever scraps, fotos de amigos (em formato bem pequeno) e até as comunidades que participava. Vale o trabalho.


Mudança de etnia ou cor da pele impedem uma boa atuação? A polêmica em Ghost in the shell.


Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

A cor ou a raça de um ator ou atriz podem determinar a qualidade de um filme? Segundo algumas pessoas, sim. Vamos aos casos mais recentes da polêmica da mudança de cor ou etnia em adaptações:
1) Doutor Estranho.
O filme mantém uma fidelidade absurda na caracterização do personagem principal, porém mostra um mestre ancião bem diferente. Na verdade, muito diferente daquilo visto nos quadrinhos onde o personagem é um velho oriental. No filme, quem interpreta o Mestre Ancião é a bela Tilda Swilton.
2) Roland Deschain.
O mais amado dos personagens de Stephen King é o protagonista de uma série de 8 livros chamada A Torre Negra. Roland é descrito como um jovem caucasiano,  um homem branco muito próximo a alguns personagens de Clint Eastwood em seu auge no western. No cinema, Roland será interpretado por Idris Elba, ator negro de grande talento. Idris esteve em produções como Thor e Círculo de Fogo.
3) Constantine.
O anti-herói do selo Vertigo é um homem loiro, fumante e dono de um humor negro bem à altura das aventuras que vive. Constantine domina a magia e lida com criaturas sombrias, assim como na aventura homônima estrelada por Keanu Reeves. Os fãs mais radicais do exorcista e praticante de magia não gostaram do visual de Keanu que pouco tem a ver com o Constantine dos quadrinhos (mas a maior diferença está na cor dos cabelos).
4) Major.
A icônica Major é uma das principais estrelas do anime Ghost in the Shell. A animação é uma das produções de ficção mais aclamadas da história e mostra uma Major oriental. Na adaptção, de mesmo nome, a personagem será interpretada por Scarlett Johansson (a Viúva Negra) e tem uma caracterização muito próxima da vista no anime. Entretanto, protestos estão surgindo por conta da atriz ser caucasiana, sem traços orientais.

Em uma análise rápida, posso afirmar que a polêmica é infundada. Scarlett é uma boa atriz e já provou que tem talento para filmes de ação e ficção. Além disso, não estamos falando de um fiasco como ocorreu com o live action de Dragon Ball Z. Há potencial nessa versão de Ghost in the Shell, principalmente se a premissa da história for mantida.
Quanto aos casos recentes de Idris Elba e Tilda Swinton, tenho certeza absoluta que os críticos irão queimar a língua. São atores de grande talento, profissionais que não se restringem a uma classe de filmes, capazes de atuar tanto no drama quanto no humor ou ação. Por que não confiar neles? Não estou falando do filme em si, mas nos atores que, sem dúvida, jamais iriam expor suas carreiras consagradas a fiascos.

Assistam ao teaser trailer de Ghost in the Shell e vejam se é possível iniciar uma caça às bruxas com tão pouco material. Essa onda de criticar sem ver é ruim, mostra um grau de radicalismo desnecessário. 


Adam West e Cesar Romero são retratados em cena de Dark Knight Returns.


Por: Franz LimaCurta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.
A cena acima é uma das mais marcantes da obra-prima de Frank Miller, O Cavaleiro das Trevas Retorna. Nela, o Batman agoniza após ser esfaqueado várias vezes pelo Coringa. No combate, o Palhaço do Crime perde a vida.
Então, viajando pela web, eis que encontro uma imagem que retrata a mesma cena. O diferencial é que o Batman e o Coringa são os clássicos da série da década de 60, interpretados por Adam West e Cesar Romero.
Espero que tenha gostado dessa bela homenagem.


segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Casal que inspirou "A culpa é das estrelas" morre com poucos dias de diferença.


Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.
Fonte: Livros e Pessoas com base no original de Nathalia Salvado, no Vírgula.

Dalton Prager, menino que inspirou o livro A Culpa É das Estrelas, de John Green, morreu aos 25 anos, no último sábado (17), devido uma infecção. Na última quinta-feira (22), apenas cinco dias depois do marido, morreu a mulher, Katie Prager, devido a complicações da fibrose cística e de um transplante de pulmão. Ela tinha 26 anos e sempre batalhou contra a doença, que afeta os pulmões.

“Mais cedo ela teve o desejo de estar em casa atendido. Estava em sua cama, perto da mãe, pai, irmão e seus cachorros, morrendo em paz, longe dos tubos do hospital”, escreveu Debra Donovan, mãe da garota, no Facebook.

Dalton foi a referência de Green para criar o personagem Augustus Waters, enquanto alguns sites dão conta que Katie inspirou a protagonista Hazel Grace Lancaster, no livro que arrebatou corações por todo o mundo. John Green já teria declarado que para dar vida a Hazel se inspirou na história da amiga pessoal Esther Grace, que batalhou contra um câncer agressivo. Alguns fãs contestam a versão de sites internacionais de que Dalton teria sido referência para Augustus.


Dalton e Katie sofriam da mesma doença e enfrentaram juntos muitos problemas de saúde. O rapaz desenvolveu um linfoma após fazer um transplante de pulmão em 2014. O transplante de Katie, em 2015, também foi problemático e ela ia e voltava para o hospital, até os médicos dizerem que não havia mais nada a ser feito.
Os médicos de Katie disseram que ela não deveria ter nenhum contato com outro paciente com fibrose cística, mas ela insistiu em ficar com Dalton, a quem conheceu na internet. Eles se casaram dois anos depois de se conhecerem, em 2011, aos 20 anos de idade cada.
“Disse para Dalton que prefiro ser feliz de verdade por cinco anos da minha vida e morrer mais cedo a ser mediocremente feliz e viver por 20 anos”, disse Katie certa vez.
Franz diz: uma prova de que viver bem não é viver muito. Eles encontraram o amor e viveram o que o destino havia lhes reservado. Uma bela história (ainda que trágica) que serve para que reavaliemos melhor nossos conceitos de amor.
A notícia serviu para despertar a curiosidade sobre o filme e o livro. Depois conto o que achei...  

Atenção, cariocas! Autógrafos, oficina Minecraft e contação de histórias nos eventos Saraiva.



Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo. Fonte: Saraiva Conteúdo.

01 de Outubro - Norte Shopping às 16h00. 02 de Outubro -  Botafogo Praia Shopping e Shopping Rio Sul às 16h00


Especial Mês das Crianças Contação de história Roda de Poesias, Jogos e Canções, com a Cia. Teatro e Companhia

De um baú a criança retira as poesias e canções  da vez. Cantigas populares, histórias e poesias infantis,  as crianças interagem com obras de diversos escritores e poetas. Cada criança fará um origami de bichos entre uma poesia ou canção e outra apresentada. Após a apresentação as crianças irão brincar de formar palavras para completar rimas poéticas. Participe, traga as crianças!

05 de Outubro – Shopping New York às 19h00

Noite de autógrafos com Claudia Borges e Gianne Carvalho para o lançamento do livro Os Caminhos de Dubai, Doc Editorial

“Os Caminhos de Dubai” é um livro de fotografias sobre os Emirados Árabes Unidos, com mais destaque para Dubai e Abu Dhabi. A obra conduz o olhar do turista para os lugares mais interessantes de Dubai e de outras localidades dos Emirados Árabes Unidos, além de ser um belíssimo registro fotográfico de um dos países mais promissores da atualidade. Mais do que um registro pessoal, é um diário de duas profissionais apaixonadas pelo que fazem e vivem.

06 de Outubro – Botafogo Praia Shopping às 19h00

Noite de autógrafos com Daniel Bovolento para o lançamento do livro Depois do Fim, Editora Planeta

Como fica a minha vida depois de você? Como é que a gente faz para esquecer alguém? Os primeiros vestígios do fim, as despedidas, deixar alguém, ser deixado, o recomeço, a necessidade de se acostumar a viver sozinho de novo, os flashbacks, as ligações de madrugada, a falta que persiste, os novos encontros, os velhos encontros, a gente encontrando a gente, um mundo novo surgindo, a luz no fim do túnel. Em “Depois do fim”, Daniel Bovolento conta a trajetória de todo mundo que terminou alguma coisa e tem que aprender a lidar com as diferentes dores e superações de quem perdeu um amor. São 50 textos em que se misturam crônicas e desabafos sobre recomeço, aprendizado e a esperança de um novo final feliz. “Cada um de nós encontra uma maneira diferente de encarar o fim. Cada um de nós passa por fins diferentes, por mais que tenhamos tido histórias parecidas.”

06 de Outubro – Shopping Rio Sul às 19h00

Noite de autógrafos com A. C. Meyer para o lançamento do livro Encantada por Você, Editora Universo dos Livros

O que acontece quando você se apaixona pelo guitarrista mais assediado e garanhão do momento? Essa é a história apaixonante e encantadora que fecha a série After Dark com chave de ouro. Nos três primeiros livros da série, conhecemos os fascinantes encontros e desencontros dos casais Daniel e Julie, Zach e Johanna, e Rafe e a doutora Jenny. Mas faltava ainda um par nessa grande família. Alan é um rockstar com um passado que preferia esquecer, e que o fez prometer a si mesmo não mais se envolver profundamente com ninguém além de seu irmão Jude. Livy, uma garota do interior em meio à cidade grande, caiu no charme de Alan uma vez, mas recuou quando percebeu que ele não buscava nada além de diversão. Só há um problema, porém: nenhum dos dois consegue parar de pensar no outro. O que só fica mais forte quando Livy é escalada para uma difícil missão: acompanhar a turnê da The Band para tentar colocar um pouco de juízo na cabeça dos músicos fascinados pela vida boêmia da estrada. Será que Alan conseguirá vencer seu trauma, de maneira a vivenciar um sentimento que jamais nutriu por uma mulher, ou vai preferir continuar sua fuga eterna em noites de prazer infindável e fútil? E Livy, conseguirá superar o desapontamento com a sedução vazia de Alan e cuidar das profundas feridas remanescentes de seu passado?

07 e 08 de Outubro - Shopping Rio Sul às 14h00

Especial Mês das Crianças Oficina Minecraft Fun Fest, com Happycode

A Happy Code, escola pioneira de programação e robótica infantojuvenil, realiza, em parceria com Saraiva, o Minecraft Fun Fest, oficinas gratuitas de Minecraft Modding com duração de 45 minutos. O evento, que acontece nas livrarias da rede participantes, é aberto a crianças e adolescentes com idades entre 6 e 17 anos.
 *Evento sujeito a lotação das vagas disponibilizadas para cada sessão da oficina.
Inscrições pelo link: 
Informações:
Tel.: (21) 3288-7503
botafogo@happycode.com.br

08 de Outubro - Shopping Rio Sul às 13h00

Especial Mês das Crianças apresenta tarde de autógrafos com Malena para lançamento do livro Fala Ai Malena! O Livro dos Bunitos, Editora Planeta

Fala aí, povo bonito! Pra quem não me conhece, eu sou a Malena, a menina por trás do headset verde. Talvez você possa pensar: o que essa garota de vinte e um anos tem pra contar num livro? Calma! O objetivo é falar de infância, adolescência, dilemas dessas idades, que só quem esta passando ou quem acabou de passar vai entender. Por isso, estou aqui! Com o coração aberto pra contar coisas que ainda não contei. Quero que vocês se divirtam lendo este livro, que deem algumas risadas, e tirem algo de bom. Quem sabe este livro não mude sua vida? Tenho certeza que vão curtir! O livro tem um espaço interativo, então não deixem de preencher e me enviar. Agora, sem mais enrolação. Chega aqui, deixa eu contar umas coisinhas...

:: REGRAS DE PARTICIPAÇÃO ::

- Poderão participar da tarde de autógrafos fãs que possuírem somente o livro “Fala Ai Malena! O Livro Dos Bunitos”; 
- A participação na tarde de autógrafos está limitada a 400 senhas; 
- A distribuição de senhas será feita no dia do evento, a partir das 10h; 
- A senha é pessoal e intransferível; 
- Uma vez chamada a senha imediatamente posterior ao seu número, em razão da ordem numérica de atendimento, o portador deverá retornar ao final da fila para esperar o atendimento; 
- A apresentação da senha é obrigatória. No caso de extravio da senha, esta não será substituída e o portador perderá o direito de participar da sessão de autógrafos.

08 de Outubro – Shopping Tijuca e Norte Shopping às 16h00

Especial Mês das Crianças Contação de história Fazendo Arte, com a Cia. Arte e Manha

Venham comemorar o mês das crianças na Saraiva! Na companhia da Arte e Manha contando divertidas fábulas, como "A Princesa e o Sapo", "A Roupa Nova do Rei", "Dona Baratinha quer Casar" e "Festa no Céu", e depois de cada história, oficinas incríveis de massa de biscuit, fantoches de pano e desenhos, não percam! Traga as crianças.

08 de Outubro – Shopping New York às 16h00

Especial Mês das Crianças Contação de história Roda de Poesias, Jogos e Canções, com a Cia. Teatro e Companhia

De um baú a criança retira as poesias e canções  da vez. Cantigas populares, histórias e poesias infantis,  as crianças interagem com obras de diversos escritores e poetas. Cada criança fará um origami de bichos entre uma poesia ou canção e outra apresentada. Após a apresentação as crianças irão brincar de formar palavras para completar rimas poéticas. Participe, traga as crianças!

domingo, 25 de setembro de 2016

Mario Alberto retrata com humor a atual situação do G4 do Brasileirão.



Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

O Flamengo persiste na cola do Palmeiras. Hoje, com mais uma vitória, agora sobre o Cruzeiro, o time carioca continua a 1 ponto do líder Palmeiras.
Assim, com muito humor e inteligência, Mario Alberto, chargista que já atuou pelo Extra e hoje tem sua página no Globo Esporte, ilustra esse momento marcante do futebol brasileiro.
Como bom flamenguista, nada mais justo que homenagear o Mengão com uma boa dose de humor vinda do trabalho de Mario Alberto.
Uma grande jogada foi associar os times aos Angry Birds, já que o Flamengo tem um urubu como mascote e o Palmeiras um porco. Perfeito!




Valeu limitar a velocidade na Ponte Rio-Niterói?


Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.
Dirijo há muitos anos pela ponte Rio-Niterói, um dos cartões postais do Rio de Janeiro. Nessas muitas idas e vindas já presenciei muitos acidentes, a grande maioria provocada por... excesso de velocidade. 
A Ponte permaneceu sem qualquer tipo de fiscalização (que doesse no bolso) por muitos anos. Sem nada que inibisse o instinto "Speed Racer", os motoristas promoviam verdadeiros 'rachas', não importando-se com a hora ou a quantidade de veículos. Muitas vidas foram perdidas e acidentes graves aconteceram sem que algo de concreto fosse feito para evitar. 
Então, desde junho desse ano, a Eco-Ponte, em parceria com a PRF, instalou novos radares que irão multar os infratores apressados. A medida pode até parecer exploratória, mas é a única forma de reduzir a pressão no acelerador dos motoristas mais afobados. 
Os resultados? Diminuição nítida nos acidentes, motoristas mais educados e uma viagem tranquila. O que parecia ser mais uma forma de tirar dinheiro do cidadão tornou-se, com o tempo, em uma ferramenta indispensável à manutenção da vida. Claro, pisou fundo será multado, já que essa é a premissa do sistema de limitação de velocidade na Ponte.
Não quer ser multado? Trafegue com a velocidade máxima permitida ou abaixo. Para esclarecimento, eis os pontos de radares:

Parabéns à nova administração. Alguns ainda reclamam, porém temos que ser justos: a medida é boa e reduz acidentes. Ponto positivo para quem preza pela vida. Ao menos reduziremos as cenas como a que está abaixo:


Palavras.



Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

Vivi muitos anos ao custo da mentira. Balbuciei palavras de amor, orei e pedi perdão... sem que nada fosse real. Falei com a eloquência de quem está à beira da condenação, e dela fugi por incontáveis vezes. Dizer o que queriam ouvir, na hora em que mais necessitavam.
Destilei um lento veneno nas vidas de pessoas que me amaram. Pela boca vivi e por ela sentenciei alguns à morte.
Sempre tive respostas para tudo, mesmo que isso não seja sinônimo de verdade. O que sei, honestamente, é que algumas pessoas insistem em passar seus temores, sonhos e esperanças. E o que acontece quando alguém como eu capta essas informações? Usa-se contra os que apenas queriam um alento. Vã credulidade.
Porém é preciso lembrar que até o mais mortal escorpião pode ser envenenado. O tempo, inimigo dos ímpios e companheiro dos justos, chegará aos que se vangloriam da oratória. Nenhuma mentira é eterna, já que mesmo quando não descoberta ela pode matar quem a proferiu. Isso se chama remorso. Isso é fatal.
Como vivi pelas palavras, hoje morrerei por elas. Não suportei a carga de tantas tragédias, incontáveis vidas destruídas. Hoje, diante de meus acusadores, confesso cada um de meus crimes, nomeio cada vida que foi encerrada por meio de minha língua. Vivi pelas palavras, matei através delas e, finalmente, ao assumir meus erros, ganhei a condenação à morte. Mas, de verdade, eu já estava morto há muitos anos.
O

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Google lança o Allo, app que é alternativa (ou substituto) para o Whatsapp


Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

Em tempos de bloqueio do Whatsapp e ameaças de extinção do mesmo, os usuários sempre recorrem a outras opções. Ultimamente o app mais usado para substituir o "zap" é o Telegram. Há outros aplicativos que também fazem funções iguais ou similares, porém o Whatsapp é quase unanimidade entre os usuários.
A Google resolveu lançar um aplicativo similar que promete inovar usando um sistema de Inteligência Artificial para tornar a interação com o usuário muito mais dinâmica. O app é o Allo, cuja premissa é interessante por incluir o próprio Google na conversa com o dono do smartphone, seja ele Android ou iOS. A função é chamada de Google Assistant e ele permite buscas rápidas para vídeos, sites, notícias, imagens e tudo mais que podemos localizar no tradicional buscador. As funções Maps e Tradutor também são facilmente acessíveis.
Fiz alguns testes e achei muito boa a novidade, apesar de ainda ter somente a interface em inglês. 
A digitação é simples e as fontes podem ser ampliadas, além das já comuns inclusões de emojis e stickers (algo ainda em teste no Whatsapp, mas normal no Telegram). Há previsão de inclusão nos chats do idioma português para breve.
A busca é rápida e funciona conforme você dá subsídios ao Assistant. Por usar o inglês como idioma, digitei "What is Apogeu do Abismo?" e o resultado foi esse:


A ferramenta é excelente por aumentar o nível de interatividade entre os locutores com o uso do próprio Google. Discussões sobre assuntos variados poderão ter suas informações verificadas em tempo real sem a necessidade de interromper o chat. Além disso, o uso da IA permitirá ao usuário ter suas preferências apresentadas diretamente no app, bastando para isso programar o recebimento das notícias, links, etc.
A interface é extremamente agradável e intuitiva. Os stickers ainda são um ponto fraco, principalmente quando comparados ao Telegram, mas creio que em breve isso também estará ok.
Bem, fiquem à vontade para testar esse novo app. Vou continuar verificando as funcionalidades e, caso necessário, farei uma atualização do post.


terça-feira, 20 de setembro de 2016

Novos livros, debates e muito mais na semana de eventos da Companhia das Letras


Lançamento de Petrobrás: Uma história de orgulho e  vergonha
Roberta Paduan autografa em São Paulo o livro Petrobrás: Uma história de orgulho e vergonha, em que a jornalista mostra como a empresa que por tanto tempo foi espelho do que o Brasil tem de melhor se tornou sinônimo de roubo em grande escala. 
  • São Paulo - Quarta-feira, 21 de setembro, às 19h
Local: Livraria Cultura do Shopping Iguatemi — Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232 — São Paulo, SP

Debate de lançamento de Fora da curva
Terça-feira, 20 de setembro, às 19h
Florian Bartunek e Pierre Moreau lançam pela Portfolio-Penguin o livro Fora da curva, em debate com André Jakurski, Florian Bartunek, Guilherme Aché e Pedro Damasceno.
Local: Edifício IAG, Auditório IAG, 3º andar — PUC Rio — Campus Gávea — Rua Marquês de São Vicente, 225 — Rio de Janeiro

Lançamento de O livro da Estéfi
Sexta-feira, 23 de setembro, às 18h
Estéfi Machado ensina às crianças a fabricarem suas próprias brincadeiras em O livro da Estéfi, lançamento da Companhia das Letrinhas.Local: Livraria Cultura do Shopping Iguatemi — Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232 — São Paulo, SP

Juliana Parrini no Clube do Livro da Saraiva
Sábado, 24 de setembro, às 15h
Juliana Parrini, que acaba de lançar Novamente você, bate um papo com seus leitores no Clube do Livro da Saraiva. Também haverá sessão de autógrafos com a autora.
Local: Livraria Saraiva do Shopping Rio Sul — Rua Lauro Müller, 116, Botafogo — Rio de Janeiro, RJ

Lançamento do livro e DVD Quem tem medo de Curupira?
Domingo, 25 de setembro, às 16h
Zeca Baleiro lança pela Companhia das Letrinhas o livro Quem tem medo de Curupira? e também o DVD do projeto do compositor maranhense.
Local: Livraria Cultura do Conjunto Nacional — Av. Paulista, 2073 — São Paulo, SP


Capa polêmica (??) de Rafael Albuquerque recebe homenagem de Ray Dillon



Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

Essa foi uma das artes mais polêmicas de 2015, desenhada por Rafael Albuquerque, um consagrado desenhista brasileiro que atua pela DC. A ilustração faz uma óbvia referência ao clássico A Piada Mortal, de Alan Mooore e Brian Bolland, história onde o Coringa, gratuitamente, atira na Batgirl e a deixa paralítica, além de remover sua roupa e fotografá-la nessa situação terrível. 
Bem, diante de um quadro de tentativa de homicídio, terrorismo, espancamento e muito mais violência, fiquei impressionado com a repercussão de uma simples capa que deixa a violência nas "entrelinhas". Grupos radicais alegaram que o desenho é uma afronta aos direitos das mulheres e também incitava a violência contra elas. Eu discordo, mas os chamados "social justice warriors" conseguiram forçar o próprio autor do desenho a pedir sua remoção da capa alternativa. Observem que não era sequer a capa principal. Algo preocupante em um mundo onde pessoas divulgam vídeos com assassinatos, estupros e torturas sem quaisquer represálias. 
Como forma de apoio ao talentoso Rafael Albuquerque, o desenhista Ray Dillon fez um desenho onde o Superman era quem sofria o terror psicológico nas mãos de Doomsday. A ilustração está abaixo e mostra que nem todos estão preocupados com uma simples capa. Aliás, tenho convicção de que essas pessoas preocupadas com um desenho não estão assim tão preocupadas com as pessoas reais. O que elas querem é apenas um pouco de fama.... e conseguiram!

P.S.: Rafael é ganhador do prêmio Eisner (o Oscar dos quadrinhos) e responsável pelo sucesso Vampiro Americano, entre outras obras.


Uma perfeita estatueta que captou a essência da Mãe dos Dragões.



Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo. Fonte: Space Art.

Essa é talvez uma das mais icônicas cenas do livro e da série Game of Thrones. A beleza de Daenerys contrasta com as formas brutais e mortíferas dos dragões.
A cena é impactante pela nudez belíssima da Khaleesi e pelos pequenos e já ferozes dragões. Agora, essa imagem está imortalizada nessa impressionante estatueta à venda pelo site Space Art.
Gostou? Deixe seu comentário...












segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Cuidado! A Lei de obrigatoriedade dos faróis não foi cancelada.


Muitos boatos circulam com informações de que a lei que obriga o uso de faróis baixos durante o dia foi cancelada. Isso é mentira. 
A lei (na verdade um adendo ao Código de Trânsito nos artigos 40 e 250) dita a obrigatoriedade do uso de farol baixo durante o dia nas seguintes condições:

"Art. 40. O uso de luzes em veículo obedecerá às seguintes determinações:
I – o condutor manterá acesos os faróis do veículo, utilizando luz baixa, durante a noite e durante o dia nos túneis providos de iluminação pública e nas rodovias;

Art. 250. Quando o veículo estiver em movimento:
I – deixar de manter acesa a luz baixa:
a) durante a noite;
b) de dia, nos túneis providos de iluminação pública e nas rodovias
c) de dia e de noite, tratando-se de veículo de transporte coletivo de passageiros, circulando em faixas ou pistas a eles destinadas;
d) de dia e de noite, tratando-se de ciclomotores*;
II — deixar de manter acesas pelo menos as luzes de posição sob chuva forte, neblina ou cerração;
III — deixar de manter a placa traseira iluminada, à noite;
Infração – média;

Penalidade – multa."

A justiça federal suspendeu a cobrança de multas até que todas as rodovias cuja obrigatoriedade do farol exista sejam sinalizadas. A liminar é válida em todo o território nacional.
Isso, contudo, não é o fim das novas diretrizes de trânsito. Assim que sinalizadas, as rodovias federais serão novamente fiscalizadas quanto ao uso do farol baixo. Caso o motorista não cumpra a lei, será multado conforme preconizado no CTB.
Quanto ao uso de luzes diurnas (DRL), o Denatran confirmou que os faróis de rodagem diurna estão enquadrados naquilo que cobra a lei nº 13.290/2016. Algumas autoridades no país insistem em não aceitar o uso de DRL. O fato é que se você estiver usando o farol baixo, jamais será multado. Dúvidas se está em uma rodovia? Atente que a lei enquadra como rodovias as federais, estaduais (identificadas com a sigla do estado) e as municipais. 
No Rio de Janeiro, a Avenida Brasil e a Linha Vermelha são consideradas "vias rápidas", não rodovias, o que não obriga o motorista a usar o farol baixo.
Apesar de todos esses esclarecimentos, o melhor é em caso de dúvida manter os faróis ligados até que toda essa confusão seja esclarecida.

*Veículo de duas ou três rodas, provido de um motor de combustão interna, cuja cilindrada não exceda a cinquenta centímetros cúbicos (3,05 polegadas cúbicas) e cuja velocidade máxima de fabricação não exceda a cinquenta quilômetros por hora.
Para os efeitos de equiparação ao ciclomotor, entende-se como cicloelétrico todo o veículo de duas ou três rodas, provido de motor de propulsão elétrica com potência máxima de 4 kw (quatro quilowatts) dotados ou não de pedais acionados pelo condutor, cujo peso máximo incluindo o condutor, passageiro e carga, não exceda a 140 kg (cento e quarenta quilogramas) e cuja velocidade máxima declarada pelo fabricante não ultrapasse a 50 km/h (cinquenta quilômetros por hora), excluídos os casos excepcionais mencionados na Resolução CONTRAN nº 315/2008 e suas alterações (Resoluções 375/11 e 465/13).


sábado, 17 de setembro de 2016

American Horror Story - Season 6. Review do primeiro episódio.


Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

Preconceito e violência marcam os primeiros minutos do primeiro episódio de American Horror Story em sua sexta temporada. O clima é tenso, ainda que a busca pela felicidade de um casal seja o ponto principal.
Narrada como em uma entrevista, entrelaçado por cenas relativas aos depoimentos, o episódio já começa a impactar pelo tom cru e a indignação que o preconceito gera nos espectadores.
Atingidos pela ignorância e a intolerância, o casal opta por recomeçar em um novo lugar... Carolina do Norte. Mas nem lá eles são totalmente aceitos, o que não os impede de comprar uma nova casa. São persistentes e recomeçar é a meta.
Matt é um vendedor. Esperto, bem humorado e determinado.
Shelby é uma mulher forte, bela e marcada pelo medo e por algo que a acompanha.
Mas a nova casa é a melhor oportunidade para recomeçar. E eles não vão deixar essa oportunidade fluir pelos dedos. Mesmo diante de fatos estranhos e assustadores, eles se mantêm firmes em sua nova residência.

Nota: Matt e Shelby são mostrados como duas pessoas diferentes das que vivenciam os fatos, assim como acontecem em programas que usam atores para reconstituir uma história. A Shelby que relata é interpretada pela atriz Lily Rabe, enquanto a Shelby da "dramatização" é feita por Sarah Paulson. O Matt Miller que relata os acontecimentos é o ator André Holland, enquanto o que faz parte da reconstituição é Cuba Gooding Jr.




Bem, se você ainda continua lendo é por sua conta e risco. A partir de agora, vou comentar algumas nuances do episódio e, inevitavelmente, lançar spoilers sobre a trama.

Alucinações ou espíritos?

Em histórias de fantasmas, sempre fica a dúvida se a pessoa assombrada está alucinada ou vendo espíritos realmente. Como a mente humana é capaz de pregar peças em nossos sentidos, a dúvida é algo que só se dissipa diante de provas, fatos. E o que não faltam são as contundentes provas de que há alguém acompanhando Matt e Shelby.
As visitas dos espíritos apenas incomodam enquanto estão enquadradas na categoria 'aparição'. Mas quando a história passa a incluir ataques e sustos... então é hora de buscar ajuda.
Matt tem uma irmã, Lee, que foi policial. Ela tem a coragem necessária para acompanhar Shelby enquanto ele está fora, apesar de haver alguns problemas pessoais que a tornam meio complicada, incluindo uma pequena intriga entre ela e Shelby. 
A narrativa prossegue e muito pouco é revelado. Há indícios, porém é bom lembrar que estamos falando de American Horror Story. Indícios podem direcionar o espectador para outro lado, distraí-lo até que o medo dos personagens esteja incorporado em vocês. É bom ter cautela.
Espíritos ou alucinações? Não temos como saber, principalmente se levarmos em conta que Shelby bebe constantemente, talvez buscando afastar os temores.

My Roanoke Nightmare.

Esse é o título presente em todos os cortes de narrativa do episódio. E o que isso poderia significar? 
Segundo relatos históricos, colonizadores ingleses foram deixados em uma vila na ilha de Roanoke, atualmente Carolina do Norte. O responsável pela colônia era Sir Walter Raleigh.
Os colonos tiveram problemas com os índios e chegaram a atacá-los. Houve mortes nos dois lados. O clima de tensão era enorme e só piorava com a escassez de recursos para os colonos. Assim sendo, um grupo partiu para a Inglaterra em busca de alimentos e recursos. O que não contavam era com uma guerra contra a Espanha que levaria-os a um atraso de três anos para retornar à colônia. Lá chegando, encontraram apenas a paliçada do forte e em uma das árvores a inscrição Croatoan. Todos os colônos sumiram sem deixar vestígios e o mistério nunca foi solucionado.

Nessa sexta temporada de American Horror Story, passada na Carolina do Norte, Raleigh, o mistério ganha ares de maldição. Nada fica óbvio nesse primeiro episódio, porém a tensão está no ar. Problemas pessoais, medo, preconceito, fantasmas e algo relacionado ao mistério de Roanoke são apenas alguns dos elementos presentes no primeiro episódio. Apesar de ainda não haver o horror visto em outras temporadas, as interpretações consistentes e a ambientação estão impecáveis. Pequenos detalhes poderão ser vistos caso vocês mantenham a atenção, mas não estragarei a surpresa. 
Recomendo assistirem ao menos duas vezes para vislumbrar melhor os detalhes que passam alheios aos nossos olhos em uma primeira oportunidade. 
Destaque para as breves presenças de Kathy Bathes, Wes Bentley e Denis O´Hare.
Seja como for, American Horror Story: Roanoke é uma temporada que veio para dar novos ares à série. 
Vejam o trailer e o episódio e aguardem ansiosos pelos próximos capítulos.

P.S.: o final desse primeiro episódio foi muito bom, mesmo deixando o espectador na tensão e expectativa.


Obras de J.R.R. Tolkien por menos de 15 reais cada. Aproveitem!!!!!!!!!!!!!



Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.
Não sei quanto tempo essas promoções irão durar, mas é bom correr e aproveitar. No Submarino vocês encontrarão Contos Inacabados, Roverandom, O Silmarillion e Mestre Gil de Ham por menos de 15 reais cada um. São quatro obras do mestre J.R.R. Tolkien que somam 1.368 páginas por menos de 60 reais. É uma oportunidade única para aprimorar sua biblioteca e curtir mais do universo que engloba as tramas de O Senhor dos Anéis e o Hobbit. 
Clique nos links e curta cada um dos livros. Ler é manter a alma livre. 


quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Don´t talk while she drives. Não fale ao celular enquanto dirige.



Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.  Curta a página do escritor: Franz Lima.

Pois essas imagens causam mais impacto do que as simples palavras.
Dirigir e usar app ou falar ao telefone não combinam. Um simples texto enviado pode lhe tirar preciosos segundos que, infelizmente, serão vitais para evitar a sua morte ou a de outros. Usar o smartphone ao dirigir é algo tão criminoso quanto estar bêbado ao volante. Não seja um potencial assassino...
 



Proxima  → Página inicial